Etiquetas

, , , , , , ,

The GeneralSinopse:

Quando rebenta a guerra civil americana, Johnnie Gray (Buster Keaton) corre a alistar-se, para que a sua namorada Annabelle (Marion Mack) tenha orgulho em si, já que esta tem o pai e o irmão na guerra. Só que Johnnie é rejeitado, por ser mais útil como maquinista, o lhe que vale o desprezo da namorada e da sua família. Mas a glória chega, quando espiões do norte roubam o comboio de Johnnie com a namorada a bordo, e este, sozinho, consegue resgatá-lo, salvando a namorada, descobrindo os intentos de invasão, e regressando a tempo de avisar os seus.

Análise:

Em 1926, o génio de Buster Keaton, um dos maiores nomes do cinema mudo, continuava a produzir longas-metragens de enorme qualidade artística e sucesso comercial. Continuando a trabalhar no seu estúdio, Buster Keaton Productions, sob a alçada de Joseph M. Schenck, que o contratara em 1917 para trabalhar com Roscoe “Fatty” Arbuckle, Keaton era agora senhor absoluto dos seus filmes, indo já na sua nona longa-metragem.

Por vezes realizando sozinho os seus filmes, Kearon dividia aqui a realização e a autoria da história com Clyde Bruckman. O resultado é um filme cuja acção decorre na guerra civil americana, e que é um misto de filme de comédia, aventura e guerra, com Keaton a tentar recriar situações e cenários verídicos da Guerra Civil Americana.

Desta vez Keaton (que em Portugal passava a ser conhecido como Pamplinas) é um amante dos comboios e um engenhoso maquinista, que por esse motivo fica isento do serviço militar, muito contra a sua vontade. Quer, no entanto, a fortuna que o seu comboio (“The General”, que dá o título ao filme) seja desviado por espiões inimigos, para sabotar a linha e impedir o avanço das tropas do sul. Com a sua namorada (Marion Mack) a bordo, não resta a Johnnie (Keaton) senão tentar reapoderar-se do comboio, salvar a namorada, descobrir os planos inimigos, e ainda fugir a todo o exército da União a tempo de avisar as tropas do Sul sobre a invasão iminente.

Tal como a linha anterior deixa antever, todo o filme é uma corrida desenfreada onde, quase sempre em comboios em movimento, Keaton vai criando novas situações, resolvendo problemas e originando novos, numa perseguição e fuga infindáveis. Com o seu habitual rosto inexpressivo, Keaton consegue fazer-nos rir com as soluções encontradas, a capacidade de improviso perante o mais delicado dos problemas, o seu conhecido malabarismo físico (muitas vezes em situações perigosíssimas, e sempre sem usar duplos). O filme é por isso uma corrida de imaginação, onde cada cena é capaz de despoletar o riso, e onde Keaton e o comboio quase parecem duas partes de um mesmo corpo.

Não obstante a sua reconhecida qualidade, “Pamplinas Maquinista”, distribuído pela United Artists, foi o maior fracasso comercial de Buster Keaton até então, ficando mesmo aquém do valor investido na sua produção (que incluia o uso de 500 figurantes, e um comboio a cair de uma ponte a explodir). Devido a isso, a relação entre Keaton e Joseph M. Schenck piorou, com este a exigir maior controlo sobre as obras de Keaton. Após mais dois filmes para a United Artists, Shenck passou a trazer a MGM para a distribuição, o que significou um rude golpe na independência criativa de Keaton, e o princípio do fim da sua estrela artística.

O filme passou já por vários restauros e montagens, sendo hoje considerado quase unanimemente como o melhor da carreira de Buster Keaton.

Produção:

Título original: The General; Produção: Buster Keaton Productions, Joseph M. Schenck Productions; Produtores Executivos: Joseph M. Schenck [não creditado]; País: EUA; Ano: 1926; Duração: 75 minutos; Distribuição: United Artists; Estreia: 31 de Dezembro de 1926 (Japão), 5 de Fevereiro de 1927 (EUA), 11 de Fevereiro de 1929 (Portugal).

Equipa técnica:

Realização: Clyde Bruckman, Buster Keaton; Produção: Buster Keaton [não creditado]; História: Buster Keaton, Clyde Bruckman [a partir de obras de William Pittenger]; Argumento: Al Boasberg, Charles Henry Smith; Fotografia: Devereaux Jennings, Bert Haines [preto e branco]; Direcção Artística: Fred Gabourie; Montagem: Buster Keaton [não creditado], Sherman Kell [não creditado]; Cenários: Harry Roselotte [não creditado]; Caracterização: J. K. Pitcarin [não creditado], Fred Carlton Ryle [não creditado]; Efeitos Especiais: Jack Little [não creditado]; Figurinos: J. K. Pitcarin [não creditado].

Elenco:

Buster Keaton (Johnnie Gray), Marion Mack (Annabelle Lee), Glen Cavender (Capitão Anderson), Jim Farley (General Thatcher), Frederick Vroom (Um General Sulista), Charles Henry Smith (Pai de Annabelle), Frank Barnes (Irmão de Annabelle), Joe Keaton (General da União), Mike Donlin (General da União), Tom Nawn (General da União).

Advertisement