Pépé Le Moko, 1937

Etiquetas

, , , , , , , , , , , ,

Pépé Le MokoNo Casbah de Argel, um labirinto de ruas estreitas, casas que se tocam, e caminhos que se fazem até pelos terraços, vive Pépé Le Moko (Jean Gabin), um pequeno criminoso, amado pelo povo do bairro que o protege da polícia, a qual sabe que é inútil tentar apanhá-lo lá dentro. Embora a polícia francesa do continente, continue a tentar debalde, o inspector local, Slimane (Lucas Gridoux) espera que a oportunidade se proporcione. E tal acontece quando Pépé conhece e se apaixona pela turista francesa Gaby (Mireille Balin), e se começa a encontrar com ela às escondidas. Continuar a ler

Universos Paralelos – 40 – A Pantera Cor-de-Rosa de Peter Sellers e Blake Edwards

Etiquetas

, , , , , , ,

Universos Paralelos - 40 - A Pantera Cor-de-Rosa de Peter Sellers e Blake Edwards

Pode ouvir aqui o quadragésimo episódio de Universos Paralelos:

podcast

 

Universos Paralelos é um programa da autoria de António Araújo (Segundo Take), José Carlos Maltez (A Janela Encantada) e Tomás Agostinho (Imaginauta), produzido e apresentado mensalmente no website Segundo Take.

Subscreva o podcast em:
Apple Podcasts, ou Spotify, ou por RSS

Encontre todos os episódios em www.universosparalelos.net
E siga-nos nas redes sociais procurando: universosparalelospodcast

Universos Paralelos

Universos Paralelos – 39 – Os samurais de Akira Kurosawa

Etiquetas

, , , , , , , , ,

Universos Paralelos - 39 - Os samurais de Akira Kurosawa

Pode ouvir aqui o trigésimo nono episódio de Universos Paralelos:

 

Universos Paralelos é um programa da autoria de António Araújo (Segundo Take), José Carlos Maltez (A Janela Encantada) e Tomás Agostinho (Imaginauta), produzido e apresentado mensalmente no website Segundo Take.

Subscreva o podcast em:
Apple Podcasts, ou Spotify, ou por RSS

Encontre todos os episódios em www.universosparalelos.net
E siga-nos nas redes sociais procurando: universosparalelospodcast

Universos Paralelos

O Mundo do Vício, 1936

Etiquetas

, , , , , , , , , ,

Les Bas-fondsPépel (Jean Gabin), é um pequeno ladrão de um bairro pobre, onde vive com muitos outros rejeitados da sociedade, pagando renda ao velho avarento Kostylev (Vladimir Sokoloff), e à sua mulher, Vassilissa (Suzy Prim), da qual é amante, e que exploram um condomínio para pobres. Numa noite, ao assaltar a casa de um Barão (Louis Jouvet) caído em desgraça, Pépel torna-se seu amigo, e aquele acaba por vir viver com ele. A ele, Pépel confessa que sonha com a liberdade de viver longe da sua reputação, para o que sonha com o amor da jovem Natacha (Junie Astor), irmã da ciumenta Vassilissa. Continuar a ler

Uma Mulher que não Vence, 1936

Etiquetas

La Belle EquipeJean (Jean Gabin), Charles (Charles Vanel), Tintin (Raymond Aimos), Mario (Rafael Medina) e Jacques (Charles Dorat) são cinco amigos, desempregados, sem grandes aspirações ou esperanças, que, inesperadamente, ganham 100 000 francos num prémio de lotaria. Ao invés de perseguirem sonhos individuais, o grupo decide ficar junto, comprando uma casa em ruínas no campo, para construir uma guinguette (um café nas margens do Sena onde se pode comer, beber e dançar). Só que o infortúnio, e interesses amorosos vai levar a que o grupo se vá desfazendo aos poucos e poucos. Continuar a ler

Toni, 1935

Etiquetas

, , , , , , ,

Toni

No sul de França, trabalhadores de muitas proveniências (Espanha, Itália e outras partes de França) acorrem para trabalho abundante, que lhes dê mais esperanças de vida. Entre eles chega Toni (Charles Blavette), um italiano que vai viver com a francesa Marie (Jenny Hélia). Mas Toni não se sente bem naquela relação e vai-se apaixonar pela espanhola Josefa (Celia Montalván), sobrinha de um tio proprietário de terras. A partir de então, as vidas de todos eles vão estar à mercê de paixões, ciúmes e brigas, que trarão a tragédia iminente.

Continuar a ler

Maria Chapdelaine, 1934

Etiquetas

, , , , , , , , , , ,

Maria Chapdelaine

No Quebéc, no Canadá francês, os imigrantes franceses vivem vidas duras, numa região de fronteira, à mercê dos elementos, dependentes da caça, e tentando resgatar terras à natureza, para poderem exercer a actividade agrícola. É aí que vive a família de Maria Chapelaine (Madeleine Renaud), uma jovem que gostaria de viver na cidade, e cuja beleza atrai a atenção de vários pretendentes, como o aventureiro e caçador François Paradis (Jean Gabin), o agricultor seu vizinho Eutrope Gagnon (Alexandre Rignault), e o moço da cidade Lorenzo Surprenant (Jean-Pierre Aumont).

Continuar a ler

O Atalante, 1934

Etiquetas

, , , , , , , ,

L'Atalante

Jean (Jean Dasté) e Juliette (Dita Parlo) acabaram de casar. Sem tempo a perder, o casal embarca no “Atalante”, a barcaça mercante de Jean, onde os esperam o velho marinheiro Père Jules (Michel Simon) e um jovem grumete (Louis Lefebvre). Inicialmente fascinada pela vida de aventura que a espera, ao viver num barco, Juliette cedo percebe que a sua vida será feita de não ir a lado nenhum, de porto em porto, entre cargas e descargas. A oportunidade surge quando Juliette percebe que está perto de Paris e quer ir conhecer a cidade. Mas uma vez lá acaba por ser roubada, ficando sem poder voltar ao barco, onde Jean desespera por se sentir abandonado.

Continuar a ler

La chienne, 1931

Etiquetas

, , , , , , , , , ,

La chienne

Na Paris da década de 1930, Maurice Legrand (Michel Simon) é um balconista que uma noite, a caminho de casa, encontra o chulo Dédé (Georges Flamant) a bater na sua prostituta Lulu (Janie Marèse). Julgando salvá-la, Maurice leva Lulu a casa, e passa a ter uma relação com ela às escondidas da mulher (Magdeleine Bérubet), acreditando que aquela o ama, e dando-lhe todo dinheiro que pode, não sabendo (ou preferindo não saber) que tudo o que lhe dá, Lulu dá ao amante, gigolo e gastador Dédé, por quem está apaixonada, por mais que ele a maltrate.

Continuar a ler

Ciclo “Realismo poético francês”

Etiquetas

, , , , , , , , ,

Marcel Dalio e Jean Renoir em "A Regra do Jogo" (La règle du jeu, 1939), de Jean Renoir

Quando, há alguns anos, num documentário de Martin Scorsese, vi o realizador tecer elogios ao que chamava Realismo Poético Francês, cujas imagens me deixavam desde logo de água na boca, decidi que um dia também eu teria de fazer essa viagem.

Por isso, aqui trago algum cinema francês da década de 1930, numa altura em que, com a perda de poder económico dos grandes estúdios devido à Primeira Guerra Mundial e à Grande Depressão, se apostava num cinema de meios mais modestos, mas onde os autores tinham uma palavra mais forte. Foi o cinema que buscava temas no realismo literário do século XIX, que não temia mostrar o povo simples como centro da acção, e onde pobreza, tristeza e a desgraça humanas eram mostradas com realismo, sim, mas com um olhar de candura a que se associavam as técnicas mais modernas que então o cinema vinha descobrindo.

É esse olhar para o cinema de Jean Renoir, Jean Vigo, Julien Duvivier, Marcel Carné e Pierre Chenal que constituirá o primeiro ciclo da Janela de 2021. Até ao primeiro filme, leiam o texto adicional no link seguinte.

Textos adicionais
A lista de filmes