Barba Negra, o Pirata, 1952

Etiquetas

, , , , , , , , , , , , ,

Blackbeard, the PirateSinopse:
Em 1674 o famoso pirata Henry Morgan é agora um regenerado oficial na Jamaica. Mas poucos acreditam que se tenha verdadeiramente reformado, e entre esses está Robert Maynard (Keith Andes), disposto a descobrir que Morgan é ainda um pirata e assim ganhar uma choruda recompensa. Só que quando procurava embarcar no navio de um dos homens de Morgan, Maynard dá por si prisioneiro do célebre Barba Negra (Robert Newton), ele próprio procurando vingar-se de Morgan. Com Maynard é ainda raptada a protegida de Morgan, Edwina Mansfield (Linda Darnell), que transporta um tesouro, que Barba Negra vai confiscar para si, enganando os próprios homens. A partir de então Barba Negra e Maynard, embora inimigos, vão depender um do outro, o que só se complica quando Maynard se apaixona por Edwina. Continuar a ler

Listas – Hollywood no cinema

Etiquetas

, ,

Still de "Um Realizador em Apuros" (Living in Oblivion, 1994) de Tom DiCillo

Hollywood, a sua indústria de cinema, e as vidas que dela dependem, tem sido um tema abordado no cinema, que causa sempre interesse, como um espreitar por detrás do pano da sétima arte. Do glamour das estrelas aos meios de produção, das lutas criativas aos desenvolvimentos tecnológicos, estes filmes são uma forma (mais ou menos realista) de conhecermos mais sobre de onde nos chega o cinema. Esta é uma lista de filmes que abordam a problemática do cinema made in Hollywood, a chamada fábrica de sonhos.

• 1928: Show People (Miragens) – King Vidor
• 1932: What Price Hollywood? – George Cukor
• 1937: Pick a Star (A Mania do Cinema) – Edward Sedgwick
• 1937: A Star Is Born (Nasceu Uma Estrela) – William A. Wellman
• 1939: Second Fiddle (Rapsódia de Prata) – Sidney Lanfield
• 1939: Hollywood Cavalcade (Assim Nasceu o Cinema) – Irving Cummings
• 1941: Sullivan’s Travels (A Quimera do Riso) – Preston Sturges
• 1942: Star Spangled Rhythm (Cocktail de Estrelas) – George Marshall
• 1951: Hollywood Story (Aconteceu em Hollywood) – William Castle
• 1950: In a Lonely Place (Matar ou Não Matar) – Nicholas Ray
• 1952: Singin’ in the Rain (Serenata à Chuva) – Stanley Donen, Gene Kelly
• 1952: The Bad and the Beautiful (Cativos do Mal) – Vincente Minnelli
• 1952: The Star (A Estrela) – Stuart Heisler
• 1954: The Barefoot Contessa (A Condessa Descalça) – Joseph L. Mankiewicz
• 1955: The Big Knife (No Reino da Calúnia) – Robert Aldrich
• 1958: The Goddess – John Cromwell
• 1965: Harlow (A Mulher Que Não Queria Amar) – Gordon Douglas
• 1965: Inside Daisy Clover (O Estranho Mundo de Daisy Clover) – Robert Mulligan
• 1968: The Legend of Lylah Clare (A Lenda de uma Estrela) – Robert Aldrich
• 1969: The Comic – Carl Reiner
• 1970: Alex in Wonderland (Alex no País das Maravilhas) – Paul Mazursky
• 1971: The Last Movie – Denis Hopper
• 1975: Hearts of the West (Corações do Oeste) – Howard Zieff
• 1975: The Day of the Locust (O Dia dos Gafanhotos) – John Schlesinger
• 1976: Goodbye, Norma Jean – Larry Buchanan
• 1976: Nickelodeon (O Vendedor de Sonhos) – Peter Bogdanovich
• 1976: The Last Tycoon (O Grande Magnate) – Elia Kazan
• 1978: Hooper – Hal Needham
• 1979: Real Life – Albert Brooks
• 1980: The Stunt Man (The Stunt Man – O Fugitivo) – Richard Rush
• 1980: Stardust Memories (Recordações) – Woody Allen
• 1981: S.O.B. (Tudo Boa Gente) – Blake Edwards
• 1981: Mommie Dearest (Querida Mãezinha) – Frank Perry
• 1986: Sweet Liberty (Doce Liberdade) – Alan Alda
• 1987: Good Morning Babylon (Bom Dia, Babilónia) – Paolo Taviani, Vittorio Taviani
• 1989: The Big Picture (Hollywood, Via Rápida) – Christopher Guest
• 1991: Barton Fink – Joel Coen
• 1992: Chaplin – Richard Attenborough
• 1992: Mistress (Guerra de Bastidores) – Barry Primus
• 1992: The Player (O Jogador) – Robert Altman
• 1993: Matinee (Pânico em Florida Beach) – Joe Dante
• 1994: Ed Wood – Tim Burton
• 1994: Swimming With Sharks (A Comédia dos Infiéis) – George Huang
• 1995: Living in Oblivion (Um Realizador em Apuros) – Tom DiCillo
• 1995: Get Shorty (Jogos Quase Perigosos) – Barry Sonnenfeld
• 1996: The Disappearance of Kevin Johnson – Francis Megahy
• 1997: Boogie Nights (Jogos de Prazer) – Paul Thomas Anderson
• 1997: Hijacking Hollywood – Neil Mandt
• 1998: Welcome to Hollywood – Tony Markes, Adam Rifkin
• 1999: Bowfinger (O Sem-Vergonha) – Frank Oz
• 1999: Slaves of Hollywood – Terry Keefe, Michael Z. Wechsler
• 2000: The Independent – Stephen Kessler
• 2000: State and Main (State & Main) – David Mamet
• 2001: America’s Sweethearts (O Par do Ano) – Joe Roth
• 2002: Adaptation. (Inadaptado) – Spike Jonze
• 2002: Hollywood Ending – Woody Allen
• 2002: Pipe Dream – John Walsh
• 2002: New Suit – François Velle
• 2003: This Girl’s Life (A Vida Secreta Desta Mulher) – Ash Baron-Cohen
• 2004: The Aviator (O Aviador) – Martin Scorsese
• 2004: The Life and Death of Peter Sellers (Eu, Peter Sellers) – Stephen Hopkins
• 2006: For Your Consideration (Isto é Hollywood) – Christopher Guest
• 2008: What Just Happened (Pânico em Hollywood) – Barry Levinson
• 2010: Road to Nowhere (Road to Nowhere – Sem Destino) – Monte Hellman
• 2011: My Week With Marilyn (A Minha Semana Com Marilyn) – Simon Curtis
• 2011: The Artist (O Artista) – Michel Hazanavicius
• 2012: About Cherry – Stephen Elliott
• 2012: Hitchcock – Sacha Gervasi
• 2013: Lovelace – Robert Epstein, Jeffrey Friedman
• 2013: Saving Mr. Banks (Ao Encontro de Mr. Banks) – John Lee Hancock

Miragens, 1928

Etiquetas

, , , , , , , , ,

Show PeopleSinopse:
O Coronel Pepper (Dell Henderson) e a sua filha Peggy (Marion Davies) viajam da Georgia até Hollywood, para satisfazer o capricho da rapariga em ser actriz de cinema. Peggy, uma milionária mimada, pensa que Hollywood se curvará à sua presença, mas cedo percebe que não é mais que uma, numa multidão de pretendentes a estrelas. Por sorte o comediante Billy Boone (William Haines) simpatiza com ela, e leva-a para ser figurante numa comédia nos Comet Studios. Peggy revela um talento natural, e dá nas vistas, sendo contratada por uma produtora de filmes dramáticos. Aí, entra na engrenagem do star system, com uma falsa biografia, um romance forçado com o seu par (e falso conde) Andre (Paul Ralli), com o qual planeia um casamento. Para trás fica Billy Boone, e os tempos em que tudo era mais grosseiro, mas mais real. Continuar a ler

Hollywood no cinema

Etiquetas

, ,

Johnny Depp em "Ed Wood" (1994) de Tim Burton

Sendo Hollywood a grande fábrica de sonhos, casa de onde saem as maiores e mais bem sucedidas produções cinematográficas do mundo, não seria de espantar que essa fábrica acabasse por ver como inspiração a sua própria realidade.

Assim, desde muito cedo comecçaram a surgir os filmes que retratam a indústria do cinema, desde a fabricação de estrelas aos métodos de produção, da criatividade dos autores às técnicas de marketing, e tudo o que isso transforma na forma de olhar o cinema e as pessoas envolvidas.

A Janela Encantada vai, ao longo de 2015, apresentar quinzenalmente uma série de filmes que, independentemente de géneros, autores, eras ou estéticas, têm em comum o facto de nos darem a ver um pouco dos bastidores dessa fábrica de sonhos que ainda hoje domina o imaginário dos amantes de cinema, e que vem desse lugar da Califórnia chamado Hollywood.

No Reino dos Corsários, 1952

Etiquetas

, , , , , , , , , , , ,

Against All FlagsSinopse:
Por volta de 1700 Madagáscar é um ninho de piratas, afectando o comércio marítimo com a Índia. Para combater esse perigo, o oficial inglês Brian Hawke (Errol Flynn) oferece-se para uma perigosa empresa de sabotagem, sujeitando-se a ser chicoteado para assim criar um alibi quando chegar a Madagáscar dizendo ser um renegado. Só que, não só o temível capitão Roc Brasiliano (Anthony Quinn) vai desconfiar dele, decidindo mantê-lo debaixo de olho, como Hawke se vai apaixonar por uma das capitãs, “Spitfire” Stevens (Maureen O’Hara). Quando Brasiliano captura, sem o saber, uma princesa indiana (Alice Kelley), Hawke teme uma guerra entre Inglaterra e Índia, pelo que terá de agir rapidamente. Continuar a ler

Who’s that Knocking at My Door?, 1967

Etiquetas

, , , , , ,

Who's that Knocking at My Door?Sinopse:
J.R. (Harvey Keitel) é um jovem italo-americano, constantemente envolvido em brigas de bairro, e aventuras de adolescente, com os seus amigos Joey (Lennard Kuras) e Sally Gaga (Michael Scala). Um dia J.R. conhece uma rapariga por quem se apaixona. Mas quando esta lhe conta que foi violada por um antigo namorado, J.R. tem dificuldades em aceitar, afastando-se dela. Preso entre uma moral católica, e reprimidos desejos carnais, J.R. entra em colisão com a sua vida e amigos do dia a dia, procurando uma ponte que o faça aceitar a namorada que perdeu. Continuar a ler

Ciclo “Martin Scorsese”

Etiquetas

,

Martin Scorsese

Texto de Rui Alves de Sousa
Colaborador do website “Máquina de Escrever
Apresentador do programa da Rádio Autónoma “Um Lance no Escuro
Autor do blogue “Companhia de Amêndoas
Blogger do ano 2014 dos TCN Blog Awards

Mais do que um conhecido cinéfilo e divulgador da cinefilia (envolve-se em vários projectos de preservação de filmes, ou em análises profundas sobre algumas cinematografias, do que é exemplo a sua viagem pessoal pelo Cinema americano), Martin Scorsese é um dos nomes mais reconhecíveis da Hollywood ressurgida das cinzas nos anos 70, graças aos seus filmes e aos de muitos colegas da sua geração (Coppola com «O Padrinho», por exemplo). Inspirado pela rebeldia da Nouvelle Vague, pela imposição cada vez maior de outros tipos de Cinema que ganham popularidade nos EUA, Scorsese começa em força a sua carreira com uma série de pequenos, mas ambiciosos filmes. Desde a curiosa curta «The Big Shave», passando pelo filme que verdadeiramente o lançou entre o público e a crítica (falamos de «Mean Streets», uma história filosófica com o seu quê de autobiográfica, que marca a primeira colaboração entre o realizador e Robert de Niro) e terminando em «Alice Doesn’t Live Here Anymore», encontramos um percurso acidentado e irregular, mas que marcaria, de forma definitiva, o crescimento criativo demonstrado na sua “época de ouro”, que começaria com «Taxi Driver».

E foi a partir das deambulações de Travis Bickle pelas ruas sujas e poeirentas da noite nova iorquina, que Scorsese conseguiu realmente afirmar-se como um realizador de culto. O filme foi vaiado em Cannes, apesar de ter recebido a Palma de Ouro, e hoje permanece como um dos títulos mais discutidos do Cinema contemporâneo. Pontuados por êxitos (como «Raging Bull» e o irregular, mas interessante «The Color of Money») e alguns fracassos que, com o passar do tempo, começaram a ser apreciados como mereciam, os anos seguintes da vida de Scorsese são também marcados, primeiro, por uma instabilidade psicológica do realizador, e depois, por uma consagração cada vez maior entre as audiências e a crítica mais especializada. Pelo caminho, ficam grandes filmes que, entre os mais famosos do cineasta, continuam a ser algo menosprezados – e aqui, gostaria de referir um dos meus favoritos Scorseses: esse fabuloso estudo sobre o mediatismo e a sede da fama ilustrada pelo magnífico «The King of Comedy», que até ao momento, ainda não conheceu nenhuma edição nacional no mercado do home vídeo. Há também que relembrar filmes como «The Last Temptation of Christ», «New York, New York» e «After Hours».

Com os anos 90 chega «Goodfellas», um dos filmes mais rentáveis de Scorsese, e a história que definiu um outro estilo do realizador que se repetiria em alguns filmes posteriores, com narrativas contadas na primeira pessoa sobre o mundo do crime, das falcatruas, das máfias mundanas e da violência urbana. Voltámos a esse(s) mundo(s) com «Casino», também dessa mesma década, e com o mais recente «The Wolf of Wall Street». Mas é com esse segundo filme de uma imaginária “trilogia” scorsesiana que acaba um período para o realizador, e que começa outro, que inclui alguns filmes que passaram ao lado («Bringing Out the Dead» e «Kundun») e que continua pelo século XXI. O Scorsese da actualidade é autor de grandes produções hollywoodescas que revisitam, mais do que nunca, o imaginário da Sétima Arte, e o imaginário do próprio Scorsese, com filmes que conquistam prémios, mas que têm afastado os antigos seguidores do cineasta.

Contudo, e apesar das divergências, Martin Scorsese é ainda um dos nomes mais importantes do Cinema americano moderno – e sou só eu que encontro engenho no retrato obscuro de Howard Hughes («The Aviator») ou na subtil desconstrução do classicismo norte-americano e do film-noir («Shutter Island»)? São filmes mais “polidos”, é certo (e o mais polido deles todos é o colorido e infantil «Hugo»), mas não menos Scorsesianos (e o «Wolf», sendo uma recriação do estilo de «Goodfellas» e «Casino», funciona muito bem de forma autónoma, ao contrário do que muitos afirmaram – de que esta era apenas uma repetição dos ”greatest hits” de Scorsese). E se ele é já um realizador afirmado dentro da “elite”, esperemos que, mesmo assim, continue a pegar em projectos tão distintos, e a tirar deles o melhor que só Scorsese sabe como fazer – e o próximo projecto, baseado num livro de Shusaku Endo, parece ser muito interessante. Esqueçam a publicidade de Scorsese (e aquele dispendioso reclame dos casinos para o qual já saiu um “teaser”) e entrem no maravilhoso mundo das suas longas-metragens. Porque para perceber a evolução das últimas décadas de Hollywood, é fundamental conhecer a obra de Martin Scorsese.

Hoje escrevo eu

Etiquetas

"A Vida de Zola" (The Life of Emile Zola, 1937) de William Dieterle

A Janela Encantada tem o prazer de anunciar que contará, durante este ano, com alguns textos de convidados, que vêm dar o seu contributo, apresentando ciclos sobre temas que lhes dizem mais directamente respeito. É uma forma de diversificar os textos e opiniões e aprendermos todos um pouco mais uns com os outros. Esperemos, por isso, que a iniciativa se prolongue com sucesso.

O primeiro texto de um autor convidado será publicado já amanhã, na apresentação do ciclo integral “Martin Scorsese”. A ele, a todos os que já responderam a esta iniciativa, e aos que ainda irão responder, desde já o agradecimento da Janela.

O Pirata Vermelho, 1952

Etiquetas

, , , , , , , , , , , ,

The Crimson PirateSinopse:
O temível Pirata Vermelho, ou Capitão Vallo (Burt Lancaster), captura mais um navio, no qual viaja o embaixador do rei, o barão Gruda (Leslie E. Bradley), com armamento para reprimir a rebelião começada por El Libre. Vallo decide ficar com o armamento, libertar Gruda, e vender o armamento aos rebeldes para os capturar e vender a Gruda. Mas quando Vallo se infiltra no meio dos rebeldes, com o seu fiel Ojo (Nick Cravat), apaixona-se por Consuelo (Eva Bartok), a filha de El Livre. Muda então de planos, decidindo libertar El Libre, entretanto aprisionado, e ajudá-lo a escapar. Só que os seus homens, instigados por Humble Bellows (Torin Thatcher), cansam-se dos métodos cavalheirescos de Vallo e decidem livrar-se dele. Enquanto isto Gruda conspira para matar todos os piratas e rebeldes e casar Consuelo com o seu governador. Continuar a ler

Listas – O universo Marvel

Etiquetas

, , , , , , , , ,

"Os Vingadores" (The Avengers, 2012) de Joss Whedon

O mundo dos superheróis, derivado da banda desenhada (ou novelas gráficas, como os pretensiosos complexados agora preferem chamar) tem sido um dos alimentadores de blockbusters dos últimos anos. Entre eles, o chamado universo Marvel (baseado nos heróis criados pela (Marvel Comics) é sem dúvida a maior fonte de filmes do género. O filão surgiu nos anos 90 (depois de algumas experiências com telefilmes, série de televisão e produções menores directamente para vídeo), e desde aí, sobretudo após a bem sucedida série “Avengers”, não tem parado de expandir. Mostra-se, de seguida a lista de filmes baseados em heróis da Marvel produzidos para e estreados comercialmente em cinema.
Nota: após o nome do realizador surge o actor que encarna a personagem título.

Os filmes iniciais
Blade
• 1998: Blade – Stephen Norrington [Wesley Snipes]
• 2002: Blade II – Guillermo del Toro [Wesley Snipes]
• 2004: Blade: Trinity (Blade Trinity: Perseguição Final) – David S. Goyer [Wesley Snipes]

X-Men
• 2000: X-Men – Bryan Singer [Stewart, McKellen, Jackman, Berry, Janssen, Marsden, Paquin, Romijn]
• 2003: X2 (X-Men 2) – Bryan Singer [Stewart, McKellen, Jackman, Berry, Janssen, Marsden, Paquin, Romijn]
• 2006: X-Men: The Last Stand (X-Men – O Confronto Final) – Brett Ratner [Stewart, McKellen, Jackman, Berry, Janssen, Marsden, Paquin, Romijn, Grammer]
• 2009: X-Men Origins: Wolverine (X-Men Origens: Wolverine) – Gavin Wood [Hugh Jackman]
• 2011: X-Men: First Class (X-Men: O Início) – Matthew Vaughn [McAvoy, Fassbender, Lawrence]
• 2013: The Wolverine (Wolverine) – James Mangold [Hugh Jackman]
• 2014: X-Men: Days of Future Past (X-Men: Dias de Um Futuro Esquecido) – Bryan Singer [McAvoy, Fassbender, Lawrence, Stewart, McKellen, Berry, Paquin]

Spider-man
• 2002: Spider-Man (Homem-Aranha) – Sam Raimi [Tobey Maguire]
• 2004: Spider-Man 2 (Homem-Aranha 2) – Sam Raimi [Tobey Maguire]
• 2007: Spider-Man 3 (Homem-Aranha 3) – Sam Raimi [Tobey Maguire]
• 2012: The Amazing Spider-Man (O Fantástico Homem-Aranha) – Mark Webb [Andrew Garfield]
• 2014: The Amazing Spider-Man 2 (O Fantástico Homem-Aranha 2: O Poder de Electro) – Mark Webb [Andrew Garfield]

Daredevil
• 2003: Daredevil (Demolidor – O Homem Sem Medo) – Mark Steven Johnson [Ben Affleck]

Hulk
• 2003: Hulk – Ang Lee [Eric Bana]

Elektra
• 2005: Elektra – Rob Bowman [Jennifer Garner]

Fantastic Four
• 2005: Fantastic Four (Quarteto Fantástico) – Tim Story [Gruffudd, Alba, Evans, Chiklis]
• 2007: 4: Rise of the Silver Surfer (Quarteto Fantástico e o Surfista Prateado) – Tim Story [Gruffudd, Alba, Evans, Chiklis]

Ghost Rider
• 2007: Ghost Rider – Mark Steven Johnson [Nicolas Cage]
• 2011: Ghost Rider: Spirit of Vengeance (Ghost Rider: Espírito de Vingança) – Mark Neveldine, Brian Taylor [Nicolas Cage]

Série Avengers
• 2008: The Incredible Hulk (O Incrível Hulk) – Louis Leterrier [Edward Norton]
• 2008: Iron Man (Homem de Ferro) – Jon Favreau [Robert Downey Jr.]
• 2010: Iron Man 2 (Homem de Ferro 2) – Jon Favreau [Robert Downey Jr.]
• 2011: Thor – Kenneth Branagh [Chris Hemsworth]
• 2011: Captain America (Capitão América: O Primeiro Vingador) – Joe Johnston [Chris Evans]
• 2012: The Avengers (Os Vingadores) – Joss Whedon [R. Downey Jr., C. Evans, M. Ruffalo, C. Hemsworth]

• 2013: Iron Man 3 (Homem de Ferro Três) – Shane Black [Robert Downey Jr.]
• 2013: Thor: The Dark World (Thor: O Mundo das Trevas) – Alan Taylor [Chris Hemsworth]
• 2014: Captain America: The Winter Soldier (Capitão América: O Soldado do Inverno) – Anthony Russo, Joe Russo [Chris Evans]
• 2014: Guardians of the Galaxy (Os Guardiões da Galáxia) – James Gunn
• 2015: Ant-Man (Homem-Formiga) – Peyton Reed [Paul Rudd]
• 2015: Fantastic Four (Quarteto Fantástico) – Josh Trank [M. Teller, K. Mara, M. B. Jordan, J. Bell]
• 2015: Avengers: Age of Ultron (Os Vingadores: A Era de Ultron) – Joss Whedon [R. Downey Jr., C. Evans, M. Ruffalo, C. Hemsworth]

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 64 outros seguidores