Etiquetas

, , ,

Cartaz promocional de "Os Vikings" (The Vikings, 1958), de Richard Fleischer

Quanto, em 793, guerreiros sanguinários vindos da Escandinávia atacaram o mosteiro de Lindisfarne, na costa oriental britânica, a Europa ganhou consciência de um novo perigo, que se manteria constante (e crescente) até ao início do século XIX. Ainda em estado tribal, seguindo antigas religiões, vivendo num clima hostil que os obrigava a tentar a sua sorte noutras paragens, os vikings atacaram, pilharam, mataram e lançaram o terror por toda a costa do norte da Europa, tendo subido rios e saqueado cidades como Paris. Aos poucos, essas vagas foram passando de saqueadores a colonos, e os territórios que lhes eram cedidos (a Dane Law britânica, a Normandia francesa, por exemplo) serviam de tampões contra novas invasões, as quais se dirigiam cada vez para mais longe, com a chegada à Gronelândia e ao actual Canadá. Esse intercâmbio, que resultou também na entrada do Cristianismo, levou ao diminuir das hostilidades, com a nova aculturação a refrear as tradições guerreiras, e a pôr fim à era Viking.

Para a história ficaria o espírito guerreiro, a mitologia, e toda a iconografia, ainda hoje algo envolta em mistério, celebrada nos artefactos encontrados, na epigrafia sobrevivente, e nas imagens de livros antigos, bem como todo o espírito dessa época e povo tão estranho aos europeus, e celebrado nas sagas medievais, como a “Edda”, a “Egils Saga”, a “Njáls Saga”, entre outras.

A ficção moderna não ficou alheia a esse fenómeno, e os vikings têm sido matéria de filmes de acção. Infelizmente, estes tem quase sempre procurado o lado mais sensacionalista (de Mario Bava, Roger Corman e a Hammer, até às produções de gosto duvidoso já deste século), onde o sangue e as histórias de heróis brutamontes são regra. O difícil é separar o trigo do joio, na lista que se segue.

• 1928: The Viking (O Viking) – Roy William Neill
• 1957: The Saga of the Viking Women and Their Voyage to the Waters of the Great Sea Serpent – Roger Corman
• 1958: The Vikings (Os Vikings) – Richard Fleischer
• 1961: Gli invasori (A Fúria dos Vikings) – Mario Bava
• 1961: L’ultimo dei Vikinghi (O Último Viking) – Giacomo Gentilomo
• 1964: The Long Ships (Gigantes do Mar) – Jack Cardiff
• 1965: Erik il vichingo (A Vingança dos Vikings) – Mario Caiano
• 1966: I coltelli del vendicatore (Os Punhais do Vingador) – Mario Bava
• 1967: The Viking Queen (A Rainha Viking) – Don Chaffey
• 1978: The Norseman – Charles B. Pierce
• 1981: Útlaginn [Outlaw: The Saga of Gisli] – Ágúst Guðmundsson
• 1984: Hrafninn flýgur [When the Raven Flies] – Hrafn Gunnlaugsson
• 1985: I na kamnyakh rastut derevya [Trees Grow on the Stones Too] – Stanislav Rostotskiy
• 1989: Erik the Viking – Terry Jones
• 1991: Hvíti víkingurinn [The White Viking] – Hrafn Gunnlaugsson
• 1995: The Viking Sagas – Michael Chapman
• 2005: Beowulf & Grendel (Beowulf & Grendel – A Lenda dos Vikings) – Sturla Gunnarsson
• 2005: Beauty and the Beast (A Bela e a Besta) – David Lister
• 2007: Beowulf – Robert Zemeckis
• 2007: Pathfinder (Pathfinder – O Guerreiro do Novo Mundo) – Marcus Nispel
• 2007: Severed Ways: The Norse Discovery of America – Tony Stone
• 2008: A Viking Saga: Son of Thor – Michael Mouyal
• 2009: Valhalla Rising (Valhalla Rising – Destino de Sangue) – Nicolas Winding Refn
• 2013: Hammer of the Gods (O Martelo dos Deuses) – Farren Blackburn
• 2013: A Viking Saga: The Darkest Day – Chris Crow
• 2014: Northmen – A Viking Saga (A Saga Viking) – Claudio Fäh
• 2014: Viking: The Berserkers – Anthony Smith
• 2016: Viking – Andrey Kravchuk
• 2017: Viking Siege – Jack Burton
• 2018: The Lost Viking – Emmet Cummins
• 2018: Viking Destiny – David L.G. Hughes
• 2019: Viking Blood – Uri L. Schwarz
• 2019: The Viking War – Suzy Spade, Louisa Warren