Etiquetas

, , , , , , , , , ,

Beyond the Rave Ed (Jamie Dornan) é um soldado inglês em vésperas de partir para mais uma missão no Iraque. Por isso, e na sua última noite em Inglaterra, Ed quer reconciliar-se com a namorada Jen (Nora-Jane Noone), que num mal entendido o terá deixado para seguir um tal de Melech (Sebastian Knapp). A procura de Jen, leva Ed e o seu amigo Necro (Matthew Forrest) em busca de uma misteriosa rave party, a qual é organizada pelo mesmo Melech. Só que, sem que ninguém saiba, Melech lidera um grupo de vampiros, com intenções nefastas para todos os que vierem a esta festa clandestina.

Análise:

29 anos depois de ter produzido a sua última longa-metragem – “O Mistério da Dama Desaparecida” (The Lady Vanishes, 1979), realizada por Anthony Page – a Hammer, que há muito deixara de ser a produtora de família Carreras – passando de mãos, entre vários consórcios, marcando presença na televisão, com algumas séries nos anos 80, e tendo adormecido depois disso – anunciava, em 2008, a sua primeira nova produção. Ainda de forma algo discreta e temerosa, em associação com a independente Pure Grass Films, a aposta foi na internet com um conjunto de 20 webisodes, que depois acabaram coligidos num filme que foi distribuído em DVD.

“Beyond the Rave” segue a história de Ed (Jamie Dornan), um soldado inglês de partida para o Iraque, que quer, na sua última noite em solo britânico, reconciliar-se com a sua namorada Jen (Nora-Jane Noone), com a qual teve um desaguisado recente. Para tal, segue o seu amigo Necro (Matthew Forrest), que diz saber onde ela está nessa noite, para aos poucos ir revelando que procura uma rave party a qual será organizada pelo sinistro Melech (Sebastian Knapp), o qual terá seduzido Jen a ir com ele. Após várias pistas falsas, Ed e Necro encontram a festa, e Ed reconcilia-se com Jen, para ira de Melech, que se revela ser o líder de um grupo de vampiros que organizou a festa para recolher sangue dos seus convidados, para se abastecerem antes de uma longa viagem para um santuário insular, fora do Reino Unido. Tudo isto é revelado a Necro, que se deixa seduzir pela ideia de imortalidade. Ao mesmo tempo, um par de traficantes sentido-se traído, resolve vingar-se nos organizadores, chegando a tempo de descobrir todo o edifício fechado e gaseado, colocando todos os convivas a dormir, enquanto os vampiros, com máscaras, lhes tiram o sangue. Da enorme luta que se segue, alguns vampiros são mortos, e a maioria dos humanos consegue fugir, mas quando Ed procura salvar Jen é confrontado por Melech. Jen morre, e a luta prolonga-se até ao raiar da aurora, que leva à combustão espontânea de Melhech. Ed é salvo pelos soldados, enquanto Necro decide partir com os vampiros sobreviventes.

Voltando ao tema clássico dos vampiros, a renovada Hammer usava algo do seu ADN – a noite das florestas verdadeiras, de Buckinghamshire –, tentando incutir-lhe sangue novo, com a menção à guerra do Iraque, e uma espécie de sátira à contracultura juvenil da alienação das drogas e rave parties – as quais dão o nome ao filme. Aí, viver-se-à uma espécie de história de amor, quando Ed procura a namorada Jen, que crê estar a perder para o conquistador Melech, nesta que é a sua última noite antes de partir para mais uma missão no Iraque. Pelo meio assistimos a algumas histórias paralelas, como a de Necro, um desajustado que vê na ideia da imortalidade a hipótese de dar algum sentido à sua vida (ou morte).

Com toda a acção a decorrer num só dia e noite, e filmando de modo a que o filme pudesse ser partido nos tais 20 pedaços, sem que isso fracture demasiado a história, nem a faça perder continuidade, “Beyond the Rave” torna-se uma sucessão de momentos, em torno da fatídica noite em que os vampiros reúnem as suas vítimas na citada festa clandestina, no meio de nenhures. O filme torna-se, por isso, demasiado episódico, com muitas personagens que mais não trazem senão um motivo para mais uma cena sangrenta, e onde, tudo – e todos os personagens humanos que vamos conhecendo – contribui para o tal desenlace que é um verdadeiro festival de gore.

Com um muito jovem, e então desconhecido, Jamie Dornan no papel principal, “Beyond the Rave” não chega a ser suficientemente sério para se considerar o seu lado satírico, e sem narrativas fortes que prendam o espectador, não passa de uma desculpa para vermos alguns episódios sangrentos. Filmado a pensar na distribuição online, o filme não tem fortes preocupações estéticas, com maus diálogos e muitas sequências irrelevantes, ficando sempre a ideia de que estamos perante um projecto ainda em fase preliminar.

O lançamento em DVD tem ainda um episódio extra: “Necro’s First Kill”, bem como algumas cenas não apresentadas nos episódios online, como por exemplo a breve aparição da antiga glória da Hammer, Ingrid Pitt.

Jamie Dornan em "Beyond the Rave" (2008), de Matthias Hoene

Produção:

Título original: Beyond the Rave; Produção: Hammer Films / Pure Grass Films / Myspacetv.com; Produtores Executivos: Simon Oakes, Marc Schipper; País: Reino Unido; Ano: 2008; Duração: 93 minutos; Distribuição: Channel 4 DVD (DVD), MySpace (Internet); Estreia: 17 de Abril de 2008 (Internet).

Equipa técnica:

Realização: Matthias Hoene; Produção: Ben Grass; Co-Produção: Alan Raistrick; Produção Em Linha: Wendy Bevan-Mogg; Argumento: Tom Grass, Jon Wright; Música: Gary McKill; Supervisão Musical: Pete Tong; Fotografia: Ben Moulden; Montagem: Lucas Roche; Design de Produção: Alex Lowde; Direcção Artística: Melanie Light; Figurinos: Alex Lowde; Caracterização: Aimee Florence, Beth Roberts-Miller; Efeitos Especiais: Chris Lyons at Fangs FX (Dentes), Ryan Haysom; Efeitos Visuais: Neil Jenkins, John D. Bell; Direcção de Produção: James Harris.

Elenco:

Jamie Dornan (Ed), Nora-Jane Noone (Jen), Tamer Hassan (Rich Crocker), Sebastian Knapp (Melech), Matthew Forrest (Necro), Lois Winstone (Lilith), Ingrid Pitt (Mãe de Tooley), Sadie Frost (Anjo Caído), Steve Sweeney (Tooley), Phillip Horatio Bush (Traficante), Trevor Byfield (Leopold), Mark Wingett (Pai de Ed), Jody Halse (Big Jim), Lee Whitlock (Terry Crocker), Lee Long (Danny Crocker), Alexander Newland (Faustino), Leslie Simpson (Belial), Jake Maskall (Strigoi), Neil Newbon (Nikolai), Katie Borland (Tina), Oliver Milburn (Sargento), Lauren Gold (Lucretia), Emma Woollard (Anais), Ruaraidh Murray (Dave), Danny Tennant (Idiota), Tristan Matthiae (Adonis), Sophie Holland (Lydia), Antohony Gethin (Noddy), Lucy Barker (Psiquiatra), Alexander Ellis (Companheiro Militar), Tim Smith (Traficante), Paul Easter (Raver), Jackson Scott (Botz), Carolina Acosta (DJ), Mark Evans (Homem Com Garganta Dilacerada), Dave Fire Tusk (Vampiro Clown Fire Gimp), Norman Gregory (Agricultor Zangado), George Hilton (Cliente), Irene Lacak (Vampira Com Espada), Luke Nash (Pipsqueek Chav), Beeny Royston (DJ Black Cat), Jeff Rudom (Segurança), Nicore Verdug (Rapariga Iraquiana), Oliver Gilbert (David), Arron West (Kevin), Vivienne Harvey (Tess), Elizabeth Elvin (Bea), Colin Dent (Bazarov), Lou Williams (Rapariga do Hotel).