Etiquetas

, , , ,

MOTEL/X 2018

Terminou ontem a 12ª edição do MOTEL/X – Festival Internacional de Cinema de Terror de Lisboa. Fica aqui um apanhado das críticas, artigos e entrevistas escritas para a revista Take Cinema Magazine, tanto por mim, como pelo Aníbal Santiago e pelo António Araújo, naquela que é provavelmente a mais extensa cobertura escrita do evento.

E não ficamos por aqui. Mais críticas serão acrescentadas ao longo da semana, e em breve aqui anunciadas.

Apresentação por António Araújo:
O MOTEL/X está de volta

críticas por José Carlos Maltez:
Linhas de Sangue, de Sérgio Graciano e Manuel Pureza (apresentação de imprensa)
The Nun – A Freira Maldita, de Corin Hardy
Unsane, de Steven Soderbergh
Cam, de Daniel Goldhaber
Satan’s Slaves, de Joko Anwar

críticas por Aníbal Santiago:
Die Vierhändige (Four Hands), de Oliver Kienle
Luz, de Tilman Singer

críticas por António Araújo:
One Cut of the Dead, de Shin’ichirô Ueda
Mandy, de Panos Cosmatos
Hagazussa, a Heathen’s Curse, de Lukas Feigelfeld
Anna and the Apocalypse, de John McPhail
Upgrade, de Leigh Whannell
The Ranger, de Jenn Wexler

Entrevista por Aníbal Santiago:
Entrevista a Oliver Kienle sobre Die Vierhändige (Four Hands)

Encerramento por Aníbal Santiago:
“Hagazussa: A Heathen’s Curse” e “A Estranha Casa na Bruma” premiados