Subgénero da ficção científica, cunhado a partir dos anos 60 do século passado, graças a algumas obras de autores fundamentais no campo da ficção científica, o termo Cyberpunk ficou desde sempre associado à obra (e conceitos nela criados e definidos) “Neuromancer” (1984) de William Gibson.

Com influências na contra-cultura da revolução sexual, abuso de drogas e constante quebra de valores, a que se associava a subcultura punk e o crescente impacto da tecnologia e do submundo hacker, o cyberpunk define-se por histórias num contexto pós-apocalíptico, onde homem e máquina percorrem um caminho de fusão (com implantes, substituição de órgãos e alteração do corpo humano). É um território que alguns autores definiram como “high tech/low life”, isto é, onde os avanços tecnológicos são usados por pessoas de baixos valores morais, em histórias que, por esse lado negro de sobrevivência desesperada e sem redenção, no cinema têm sempre algo devedor do film noir (ganhando por vezes o título de “tech noir“).

Como temas, estes filmes lidam com cibernética, realidade virtual, alteração de consciência, buscas do próprio conceito de consciência, e generalização de senciência à inteligência artificial.

Com o próprio Gibson a dizer um dia que a Tóquio moderna lhe inspirava aquilo que ele imaginava como o futuro cyberpunk, não espanta que o Japão, e a anime em particular sejam uma fonte de filmes cyberpunk, que merece um destaque especial no final desta lista.

Filmes cyberpunk
• 1982: Blade Runner (Blade Runner: Perigo Iminente) – Ridley Scott
• 1982: Tron – Steven Lisberger
• 1983: Videodrome (Experiência Alucinante) – David Cronenberg
• 1984: Decoder – Muscha
• 1984: The Terminator (O Exterminador Implacável) – James Cameron
• 1986: Desu Paudā [Death Powder] – Shigeru Izumiya
• 1987: RoboCop (Robocop – O Polícia do Futuro) – Paul Verhoeven
• 1990: Hardware – Richard Stanley
• 1990: RoboCop 2 – Irvin Kershner
• 1990: Total Recall (Desafio Total) – Paul Verhoeven
• 1991: Terminator 2: Judgment Day (Exterminador Implacável 2: O Dia do Julgamento) – James Cameron
• 1991: Wax, or the Discovery of Television Among the Bees – David Blair
• 1991: Bis ans Ende der Welt (Até ao Fim do Mundo) – Wim Wenders
• 1992: The Lawnmower Man (Realidade Virtual – A Cobaia) – Brett Leonard
• 1995: The City of Lost Children
• 1995: Hackers (Hackers – Piratas Cibernéticos) – Iain Softley
• 1995: Johnny Mnemonic (Johnny Mnemonic: O Fugitivo do Futuro) – Robert Longo
• 1995: Judge Dredd (A Lei de Dredd) – Danny Cannon
• 1995: Strange Days (Estranhos Prazeres) – Kathryn Bigelow
• 1995: Twelve Monkeys (12 Macacos) – Terry Gilliam
• 1998: New Rose Hotel – Abel Ferrara
• 1997: Nirvana – Gabriele Salvatores
• 1998: Skyggen [Webmaster] – Thomas Borch Nielsen
• 1999: eXistenZ – David Cronenberg
• 1999: The Matrix – The Wachowski Brothers
• 2002: Cypher – Vincenzo Natali
• 2003: The Matrix Reloaded – The Wachowski Brothers
• 2003: The Matrix Revolutions – The Wachowski Brothers
• 2003: Natural City
• 2003: Terminator 3: Rise of the Machines (Exterminador Implacável 3 – Ascensão das Máquinas) – Jonathan Mostow
• 2004: One Point O – Jeff Renfroe, Marteinn Thorsson
• 2006: Renaissance (Renascimento) – Christian Volckman
• 2008: Sleep Dealer – Alex Rivera
• 2009: Technotise – Edit i ja [Technotise – Edit and I] – Aleksa Gajić
• 2010: Tron: Legacy (Tron: O Legado) – Joseph Kosinski
• 2012: Dredd – Pete Travis
• 2012: Total Recall (Desafio Total) – Len Wiseman
• 2013: The Zero Theorem (O Teorema Zero) – Terry Gilliam
• 2014: RoboCop – José Padilha
• 2017: Blade Runner 2049 – Denis Villeneuve
• 2017: Ghost in the Shell (Ghost in the Shell – Agente do Futuro) – Rupert Sanders
• 2017: 2036: Nexus Dawn (2036: Despontar do Nexo) – Luke Scott
• 2018: Ready Player One (Ready Player One: Jogador 1) – Steven Spielberg
• 2018: Upgrade – Leigh Whannell

Anime japonesa cyberpunk
• 1982: Bakuretsu toshi [Burst City] – Sogo Ishii
• 1987: Meikyū Monogatari [Neo Tokyo] – Rintaro, Yoshiaki Kawajiri, Katsuhiro Ōtomo
• 1995: Kōkaku Kidōtai Gōsuto In Za Sheru (Ghost in the Shell: Cidade Assombrada) – Mamoru Oshii
• 1998: Akira – Katsuhiro Otomo
• 2004: Kōkaku Kidōtai Inosensu (Cidade Assombrada 2: A Inocência) – Mamoru Oshii
• 2006: Kōkaku Kidōtai: Stand Alone Complex – Solid State Society [Ghost in the Shell: Stand Alone Complex – Solid State Society] – Kenji Kamiyama

Anúncios