Etiquetas

Bing Crosby, Virginia Dale, Fred Astaire e Marjorie Reynolds em "15 Dias de Prazer" (Holiday Inn, 1942), de Mark Sandrich

Está a terminar mais um ano, e é altura de desejar um feliz 2018 a todos os leitores e amigos d’A Janela Encantada. Que o ano vos sorria, e deixe espaço para ver muito cinema, e ir acompanhando este blogue.

Deste lado o compromisso mantém-se, e ele é o de acompanhar a história do cinema, com pesquisa, contextualização e análise de diferentes períodos, escolas, géneros e autores.

Para já, vai-se terminar o ciclo Os Filhos do Neo-realismo, e em breve dar-se-á início aos dois ciclos que guiarão o ano. Um é a habitual integral de um realizador, desta feita Rainer Werner Fassbinder, e o outro será o tema transversal ao ano, A Primeira Guerra Mundial, que acompanharemos do ponto de vista do cinema, na efeméride que é o centenário do armistício desse flagelo. Quanto aos ciclos regulares, ainda sem datas previstas, preparam-se (sem garantia que a ordem seja esta, nem de que outros não se interponham) os seguintes: O Wuxia Moderno, Os Três Cês do Terror, O Novo Cinema Iraniano, Ingrid Bergman, H. P. Lovecraft, O Realismo Poético Francês e novas entradas no conjunto Cinema XXI.

Com estes e/ou outros ciclos, continuaremos o caminho habitual deste blogue, sem pressas nem cedências a modas, tão só explorando o cinema que apetece ver a cada momento! Fiquem por perto, e Feliz Ano Novo!

Anúncios