Etiquetas

, , , , , , , , ,

A Raisin in the Sun Walter Lee Young (Sidney Poitier) é um um jovem marido, casado com Ruth (Ruby Dee), e atormentado por viver numa casa pequena, quando à volta tem tantos sinais de riqueza, daqueles para quem trabalha. O seu sonho é abrir uma loja de bebidas, o que poderá fazer quando a mãe, Lena (Claudia McNeil), que vive com eles, receber o seguro de vida do marido. Só que esta prefere usar o dinheiro para comprar uma casa, enquanto a irmã Beneatha (Diana Sands) prefere que parte desse dinheiro pague os seus estudos. A gravidez inesperada de Ruth vem colocar ainda mais pressão sobre a família.

Análise:

Tudo começou na peça de teatro de Lorraine Hansberry, que estreou na Broadway em Março de 1959, resultando em 530 apresentações, com um elenco maioritariamente negro, que incluía Sidney Poitier, Claudia McNeil, Ruby Dee, Diana Sands, Ivan Dixon, Louis Gossett Jr. e John Fiedler. O sucesso da peça levou-a a ser agraciada nos Tony Awards de 1960, onde Claudia McNeil venceria o galardão de melhor actriz, com nomeações de Melhor Peça e Melhor Actor (Sidney Poitier). Seguiu-se a adaptação ao cinema, que Daniel Petrie, um realizador habituado a trabalhar em dramas teatrais, mas para televisão, dirigiria para a Columbia.

Com quase todo o elenco da peça da Broadway a passar para a produção da Columbia, “Um Cacho de Uvas ao Sol” centra-se no quotidiano de uma família negra de classe média-baixa, os Younger. O chefe de família é Walter Lee (Sidney Poitier), motorista de pessoas ricas, que sonha ter mais dinheiro do que tem. Walter Lee é casado com Ruth (Ruby Dee), uma incansável mãe de família. Juntos são pais de Travis (Steven Perry), e com eles vivem ainda a irmã de Walter Lee, Beneatha (Diana Sands), uma idealista que estuda medicina, e a matriarca Lena (Claudia McNeil), agora viúva, e à beira de receber uma choruda quantia pelo seguro de vida do marido. Esse dinheiro é o principal motivo de discussões na família, com todos a terem planos diferentes para ele. Lena quer comprar uma casa, que era o sonho do seu marido, mas o filho Walter Lee quer o dinheiro para investir numa loja de bebidas com dois sócios, enquanto a filha Beneatha precisa dele para pagar os estudos. A aumentar a pressão, Ruth descobre que está grávida e Beneatha é pressionada por um pretendente (Ivan Dixon) a mudar-se para a Nigéria. Lena decide então dar entrada para uma casa num bairro rico, o que traz a visita de um representante do bairro (John Fiedler) a pedir-lhes que não se mudem, por serem negros. Isto enquanto Walter Lee percebe que perdeu o resto do dinheiro, pois um dos futuros sócios (Roy Glenn) fugiu com o dinheiro de todos. Resta à família unir-se contra as adversidades e tentar viver na nova casa ainda por pagar.

Com o título inspirado numa linha do poema de Langston Hughes, “Harlem (What Happens To A Dream Deferred?)”, “Um Cacho de Uvas ao Sol” é quase um estudo sobre o dia a dia de uma família americana, com uma particularidade em cinema, tratava-se de uma família negra. O filme começa, por isso, a dizer algo que nos anos 60 (década marcada por violentas tensões raciais) seria muito importante, isto é, que não havia diferenças (nos comportamentos, sonhos, ambições, problemas) entre negros e brancos.

Uma por uma, vamos vendo todo o tipo de situações a montarem a teia de que a família Younger é feita. Elas são, a falta de dinheiro e de condições, numa casa onde vivem cinco pessoas, a precariedade do trabalho (Ruth), o sonho e ambição de Walter Lee, os conflitos matrimoniais que advém das parcas condições (Walter Lee e Ruth), a ambição e idealismo de Beneatha, não respeitada pelo irmão que não acredita que uma mulher deva ser médica, a qual é olhada com condescendência pela mãe, que não aceita a modernidade e irreligiosidade da filha. Há depois as pressões de fora, na forma dos pretendentes de Beneatha, a gravidez indesejada de Ruth que chega a considerar o aborto, o mau investimento de Walter Lee, roubado por um amigo, e claro, o racismo dos novos vizinhos, quando os Younger compram uma casa num bairro fino. É essa toda a gama de conceitos e ideias que rodeiam os Younger, tornando o filme uma espécie de experiência social em que, do aborto à religião, passando pelo racismo, papel da mulher, do casamento e valor da confiança mútua, tudo é discutido.

Baseado numa série de confrontos entre os vários protagonistas, com a acção a decorrer quase toda numa simples sala (filmada de diversos ângulos, numa montagem elaborada), o filme vive da força dos seus actores, onde se destacam principalmente o visceral e enérgico Sidney Poitier, brilhante na frustração e fúria que vai guiando as ondas que movem a família e a portentosa Claudia McNeil, que compõe a inamovível Lena, verdadeiro pilar de toda a história.

Com todos estes temas, e a frontalidade como os aborda, “Um Cacho de Uvas ao Sol” tornou-se, desde o início, um marco na expressão de valores e da questão racial que ainda tinha muito para andar na sociedade norte-americana. O filme foi mesmo nomeado para a Palma de Ouro em Cannes, e tem mantido o seu prestígio ao longo dos anos

Sidney Poitier, Ruby Dee, Claudia McNeil e Diana Sands em "Um Cacho de Uvas ao Sol" (A Raisin in the Sun, 1961) de Daniel Petrie, segundo a peça de Lorraine Hansberry.

Produção:

Título original: A Raisin in the Sun; Produção: Columbia Pictures Corporation; Produtores Executivos: ; País: ; Ano: 1961; Duração: 128 minutos; Distribuição: Columbia Pictures Corporation; Estreia: Maio de 1961 (Cannes Film Festival, França), 29 de Maio de 1961 (EUA).

Equipa técnica:

Realização: Daniel Petrie; Produção: David Susskind, Philip Rose; Argumento: Lorraine Hansberry [a partir da sua própria peça homónima]; Música: Laurence Rosenthal; Orquestração: Arthur Morton; Fotografia: Charles Lawton Jr. [preto e branco]; Montagem: William A. Lyon, Paul Weatherwax; Direcção Artística: Carl Anderson; Cenários: Louis Diage; Caracterização: Ben Lane.

Elenco:

Sidney Poitier (Walter Lee Younger), Claudia McNeil (Lena Younger), Ruby Dee (Ruth Younger), Diana Sands (Beneatha Younger), Ivan Dixon (Asagai), John Fiedler (Mark Lindner), Louis Gossett Jr. (George Murchison), Steven Perry (Travis Younger), Joel Fluellen (Bobo), Louis Terrel (Herman), Roy Glenn (Willie Harris).

Anúncios