Etiquetas

, , , , , , ,

Niko - lentäjän poikaNiko (voz de Andrew McMahon), é uma jovem rena que sonha voar, tal como o pai que nunca conheceu, mas que acredita ser uma das renas voadoras do Pai Natal. Quando, contra os conselhos de todos, Niko se aventura para fora do vale, para praticar o voo, atrai a atenção dos lobos. Tal obriga à fuga das renas para novo refúgio, mas Niko, resolve que é tempo de procurar a casa do Pai Natal, e nela as renas voadoras onde estará o seu pai. Com ele seguem o seu mentor e protector, o esquilo Julius (voz de Norm MacDonald), e a doninha Wilma (voz de Emma Roberts), que terão de proteger Niko dos ataques dos lobos do sinistro Lobo Negro (Sam Gold).

Análise:

Produzido na Finlândia, com colaboração alemã, francesa e dinamarquesa, “Niko na Terra do Pai Natal” é um filme de animação da dupla Michael Hegner, Kari Juusonen, dois realizadores com carreira no cinema do género. O filme tornou-se o mais caro filme de animação de sempre da Finlândia, e o filme finlandês com maior distribuição internacional de sempre.

A história é simples, fazendo uso da tradicional ligação entre a Finlândia e as paisagens geladas que nos remetem ao imaginário natalício. No centro está Niko (voz de Andrew McMahon), uma rena irreverente que tem um sonho, voar para um dia ser uma das renas do Pai Natal. É que, segundo a sua mãe (voz de Susan Slott), Niko é fruto de uma ligação com uma das tais renas, e por isso poderá ter a habilidade de voar. Quando, contra os conselhos das renas, e do seu mentor, o esquilo Julius (voz de Norm MacDonald), Niko se aventura para fora do seu vale, para tentar voar, expõe as renas aos lobos, que logo as tentam caçar. Estas escapam, mas Niko fica para trás, por querer procurar a aldeia do Pai Natal, numa aventura perigosa, onde o acompanham Julius e a doninha Wilma (voz de Emma Roberts). Juntos fogem aos lobos, e encontram as renas do Pai Natal, que acabam por salvar dos ataques dos lobos, para Niko perceber que sempre teve um pai, na figura de Julius.

Se por um lado a história de Niko é a mais antiga história de heróis (com um herói inadaptado que precisa deixar o seu mundo para se descobrir, voltando mais forte depois de derrotar os seus obstáculos), o filme segue de muito perto a história de “O Rei Leão” (The Lion King, 1994) da Disney, sem o golpe palaciano, mas com o exílio do leão Simba, os amigos improváveis e as lutas contra hienas. Por outro lado, o facto mais original talvez seja o do nascimento de Niko, fruto de uma noite de sexo entre a sua mãe e um garanhão (é várias vezes sugerido que as renas do Pai Natal se valem da sua fama para esse comportamento sexual) que pouco se importa com o facto de ter um filho. Este factor escandalizou algumas audiências que não acharam o filme próprio para crianças, habitualmente protegidos pelas históricas assépticas das produtoras norte-americanas.

Bem desenhado, com alguns efeitos interessantes (por exemplo o tratamento da neve), e planos que sugerem grandiosos movimentos de câmara (isto é, se os cenários fossem reais e a câmara os sobrevoasse mesmo), “Niko na Terra do Pai Natal” padece de uma animação profissional, é certo, mas sem trazer nada de novo àquelas da Disney, Pixar, Dreamworks, Blue Skie ou Illumination. Isso, associado a uma história muito derivativa, torna o filme um pouco enfadonho, pese os personagens bem conseguidos, e o tema, que nos leva à mítica terra do Pai Natal (no original em Korvatunturi, na versão inglesa no Pólo Norte).

A sequela “Niko e o Pequeno Traquinas” (Niko 2 – lentäjäveljekset / Little Brother, Big Trouble: A Christmas Adventure), de Kari Juusonen e Jørgen Lerdam, viu a luz do dia em 2012.

Imagem de "Niko na Terra do Pai Natal" (Niko - lentäjän poika aka The Flight Before Christmas, 2008) de Michael Hegner e Kari Juusonen

Produção:

Título original: Niko – lentäjän poika [Título inglês: The Flight Before Christmas aka Niko & The Way to the Stars]; Produção: Anima Vitae / Cinemaker Oy / Ulysses Filmproduktion / A. Film / Magma Films Ltd. / TV2 Danmark / Europool / Universum Film (UFA) / Yleisradio (YLE) / ZDF Tivi; Produtor Executivo: Emeli Christians, Anders Mastrup, Ralph Christians; País: Finlândia / Dinamarca / Alemanha / Irlanda; Ano: 2008; Duração: 81 minutos; Estreia: (EUA), 22 de Dezembro de 2011 (Portugal).

Equipa técnica:

Realização: Michael Hegner, Kari Juusonen; Produção: Petteri Pasanen, Hannu Tuomainen, Jana Bohl, Irene Sparre Hjorthøj, Moe Honan; Argumento: Hannu Tuomainen, Marteinn Thorisson; Diálogos Adicionais: Mark Hodkinson; Música: Stephen McKeon; Animação: Luca Bruno, Peter Bohl, Ludo Savonniere; Montagem: Per Risager; Design de Produção: Mikko Pitkänen; Direcção Artística: Mikko Pitkänen; Efeitos Visuais: Aki Rissanen (Finlândia), Julian Hermannsen (Alemanha); Direcção de Produção: Antti Haikala.

Elenco (versão inglesa):

Andrew McMahon (Niko), Norm Macdonald (Julius), Sam Gold (Specs/Black Wolf/Smiley), Prudence Alcott (Saga), Katie Leigh (Essie), Emma Roberts (Wilma), Paul Tylak (Prancer), Susan Slott (Oona).

Anúncios