Etiquetas

, , , , , , , , , , , ,

I Lunghi Capelli della MorteNo final do século XV, Adele Karnstein é condenada, por bruxaria, a ser queimada viva. Quando a sua filha mais velha Helen (Barbara Steele) apela ao velho Conde Humboldt (Giuliano Raffaelli), dizendo saber quem foi o verdadeiro culpado da morte atribuída à sua mãe, ele não só a ignora, como se tenta aproveitar sexualmente dela. Com a morte de Adele, o Conde mata Helen para que esta não conte o ocorrido. Anos mais tarde, o cruel Kurt Humboldt (George Ardisson) desposa à força Lisabeth (Halina Zalewska), segunda filha de Adele, que o despreza. A chegada da misteriosa Mary (Barbara Steele) vai enlouquecer Kurt e lançá-lo numa senda criminosa que será a sua perdição.

Análise:

Antonio Margheriti, um reputado realizador italiano de filmes de terror gótico, trazia-nos em 1964 outro dos seus clássicos, “I Lunghi Capelli della Morte”, escrito pelos especialistas Tonino Valerii e Ernesto Gastaldi, e encabeçado pela rainha do género, a inglesa Barbara Steele, aqui no quinto dos seus oito góticos italianos.

Com uma história que relembra levemente “A Máscara da Morte Vermelha” de Edgar Allan Poe (também aqui temos um nobre enclausurado no seu castelo, atormentado por fantasmas, mas sentindo-se seguro da peste que grassa lá fora), o filme de Margheriti traz-nos a vingança de além-túmulo, causada pela crueldade dos Condes Humbolt.

Tudo começa num julgamento que condena à morte na fogueira Adele Karnstein, uma mulher acusada de bruxaria. Quando Helen (Barbara Steele), a sua filha mais velha, intercede junto do ao velho Conde Humboldt (Giuliano Raffaelli), com provas de o verdadeiro culpado da morte atribuída à sua mãe foi o filho daquele, Kurt (George Ardisson), o velho Conde ignora-a, e tenta violá-la. Queimada até à morte, Adele lança uma maldição de peste sobre a aldeia e de tragédia sobre os Humbolt. Assustado, o Conde mata também Helen, para que não se saiba do seu acto.

Anos depois, a segunda filha de Adele, Lisabeth (Halina Zalewska) é vítima do interesse de Kurt, que acaba por desposá-la à força. Perante o ódio da esposa, Kurt vai virar a atenção para a recém-chegada Mary (de novo Barbara Steele), pela qual tentará matar Lizabeth. Só que Mary é de facto o fantasma de Helen, que voltou para o atormentar e lançar em desgraça.

Passando-se quase integralmente no lúgubre interior do castelo dos Humbolt, “I Lunghi Capelli della Morte” vale pelas suas longas sombras, lançadas tremulamente em paredes que lembram masmorras e criptas arrepiantes. A atmosfera gótica, na boa tradição inglesa que os realizadores italianos dos anos 1960 tão fielmente ilustraram, é feita de sombras reais e psicológicas, isto é, aquelas que vêm do passado, qual pesada herança que nunca mais irá largar os personagens.

Com a presença sempre eficaz da (por vezes ela própria fantasmagórica) Barbara Steele, o filme triunfa no captar da tal atmosfera, e na citada influência de Poe. Como negativo fica um argumento que faz os personagens darem voltas desnecessárias, numa vingança que chega a parecer perder propositadamente tempo, apenas para que o filme cumpra o seu comprimento mínimo. Com um bom início e final, “I Lunghi Capelli della Morte” peca por ser demasiado longo.

Barbara Steele em "I Lunghi Capelli della Morte" (1964) de Antonio Margheriti

Produção:

Título original: I Lunghi Capelli della Morte [Long Hair of Death]; Produção: Cinegay S.p.A.; País: Itália / França; Ano: 1964; Duração: 94 minutos; Estreia: 30 de Dezembro de 1964 (Itália).

Equipa técnica:

Realização: Antonio Margheriti (as Anthony Dawson); Produção: Felice Testa Gay; História: Ernesto Gastaldi [como Julian Berry]; Argumento: Antonio Margheriti [Anthony Dawson], Tonino Valerii [como Robert Bohr]; Música: Carlo Rustichelli [como Evirust]; Fotografia: Riccardo Pallottini [como Richard Thierry] [preto e branco]; Montagem: Mario Serandrei [Mark Sirandrews]; Direcção Artística: Giorgio Giovannini [como George Greenwood]; Figurinos: Humphrey Patterson; Cenários: Henry Fraser; Caracterização: Edmund Stroll; Director de Produção: Fred Dexter.

Elenco:

Barbara Steele (Helen Karnstein / Mary), George Ardisson (Kurt Humboldt), Halina Zalewska (Lisabeth Karnstein), Umberto Raho [como Robert Rains] (Padre Von Klage), Laura Nucci [como Laureen Nuyen] (Grumalda), Giuliano Raffaelli [como Jean Rafferty] (Conde Humboldt), Nello Pazzafini [como John Carey] (Servo, Monge), Jeffrey Darcey (Embougr, O Mensageiro).

Anúncios