Etiquetas

, , , , , , , , , , , ,

The UnforgivenNo Texas, após a Guerra Civil, os Zachary são uma família de fronteira, que cria e negoceia em cavalos e gado. Liderados por Ben (Burt Lancaster), a família compõe-se da matriarca Mattilda (Lillian Gish) e os seus restantes filhos Cash (Audie Murphy), Andy (Doug McClure), e Rachel (Audrey Hepburn). Mas o equilíbrio entre os Zachary e os vizinhos altera-se quando os índios, instigados pela estranha figura de Abe Kelsey (Joseph Wiseman), começam a devastar a região, reclamando Rachel Zachary como sendo uma das suas. Resta aos Zachary, sozinhos, decidir se devem entregar Rachel e sobreviver, ou lutar até ao fim pela união da família.

Análise:

O actor, tornado produtor Burt Lancaster, primeiro com a Hecht-Lancaster, que depois se tornaria Hill-Hecht-Lancaster, produziria durante a década de 1950 cerca de dezena e meia de filmes, que serviam de veículo para os seus próprios papéis heróicos. Um desses últimos filmes foi “O Passado Não Perdoa”, um western realizado por John Huston, a partir de um livro de Alan Le May, e com Audrey Hepburn no principal papel feminino.

Com um misto de drama sobre um passado que nos traz o tema do racismo, e de aventura heróica típica dos westerns, John Huston filmou o que pretendia ser a sua resposta a “A Desaparecida” (The Searchers, 1956), de John Ford (também escrito por Le May), um filme marcado pelo olhar ácido sobre o western, com um anti-herói (John Wayne) paradigma de preconceito e racismo, como protagonista feminina, Natalie Wood, a qual terá sido considerada para o papel que seria de Audrey Hepburn.

Em “O Passado Não Perdoa” a história revolve em torno da família Zachary, liderada pelo enérgico Ben (Burt Lancaster), e contando com os irmãos Cash (Audie Murphy), Andy (Doug McClure), e Rachel (Audrey Hepburn), e a mãe Mattilda (a veterana Lillian Gish). Respeitados pelos vizinhos, os membros da família estão sempre nas cogitações de casamentos com as famílias dos arredores, com as quais estabelecem laços de amizade e cooperação numa terra inóspita, que é o Texas pós-Guerra Civil, um estado ainda selvagem, e dominado pelos índios.

Tudo muda quando a figura quase fantasmagórica de Abe Kelsey (Joseph Wiseman), um velho soldado da Guerra Civil, de espada e cego de um olho, começa a surgir no horizonte, como assombração, informando os índios de que Rachel Zachary é uma das suas, em tempos levada pelo pai dos Zachary. A partir de então os índios começam a rondar as áreas dos brancos, culminando na morte de Charlie Rawlins (Albert Salmi), que cortejava Rachel. Tal vem fazer com que todos ostracizem os Zachary. Resta-lhes então enfrentar sozinhos a tribo Kiowa que quer resgatar Rachel.

Mais famoso pelo seu elenco que pelo seu resultado cinematográfico, “O Passado Não Perdoa” notabilizou-se pela sua conturbada produção. Iniciando-se como uma realização de Delbert Mann, e um argumento de J. P. Miller, cedo começaram os conflitos destes com a equipa de produção, que achava o argumento demasiado cáustico, e pretendia uma história onde a dinâmica dos irmãos Zachary fosse mais proeminente que as questões raciais. Ao falhar a contratação de Kirk Douglas, Tony Curtis ou Richard Mitchum para segundo irmão, tal não se tornava possível, levando então ao despedimento de Miller e Mann. Chegava John Huston, que viria a odiar o filme, não evitando o susto que foi a queda de cavalo de Audrey Hepburn, que a levaria várias semanas ao hospital, e filmagens usando um aparelho nas costas. Hepburn estava então grávida, e viria a abortar espontaneamente na consequência destes acontecimentos.

Com a estranha escolha de Hepburn para o papel de Rachel Zachary (a actriz não consegue disfarçar o seu porte aristocrático, num elenco que se pretendia rude), o filme de Huston perde-se sempre entre duas ideias. Uma é o segredo do passado que se vem revelar com a chegada do misterioso Abe Kelsey, e que leva a violentos comportamentos racistas de todos os amigos dos Zachary (Cash Zachary incluído). A outra é o lado mais heróico, feito de conquista da terra, posição esforçada das comunidades brancas, aqui personificadas pelo enérgico e valoroso Ben Zachary, e que culmina numa monumental posição de força contra uma tribo índia, no interior da casa de família. Pelo meio ficam, subliminarmente, os não assumidos sentimentos entre Rachel e Ben, que fazem com que cada pretendente de Rachel seja encarado ora como uma anedota (por ela), ora como uma ameaça (por ele).

Filmado por John Huston, os dois elementos de “O Passado Não Perdoa” criam algo de grandioso, seja nas batalhas, na longa pradaria americana, perseguições de cavalos, ou numa célebre tempestade de areia, mesmo que deixando sempre a ideia de que há algum desequilíbrio no conjunto. Embora tendo detestado o filme, Huston consegue ainda arrancar vigorosas interpretações, quer de Burt Lancaster, como o protótipo do herói de fronteira americano, voluntarioso e de bom coração, quer de Audrey Hepburn, como uma flor do deserto pronta para desabrochar.

O filme geraria críticas ambíguas, e ainda hoje é considerado por alguns críticos dos piores filmes de Huston, e por outros, entre os seus melhores.

Produção:

Título original: The Unforgiven; Produção: Hill-Hecht-Lancaster Productions [como James Productions]; Produtores Executivos: James Hill, Harold Hecht, Burt Lancaster; País: EUA; Ano: 1960; Duração: 116 minutos; Distribuição: United Artists; Estreia: 6 de Abril de 1960 (EUA).

Equipa técnica:

Realização: John Huston; Produção: James Hill; Argumento: Ben Maddow [a partir do livro de Alan Le May]; Música: Dimitri Tiomkin; Fotografia: Franz Planer [filmado em Panavision, cor por Technicolor]; Montagem: Russell Lloyd; Direcção Artística: Stephen B. Grimes; Figurinos: Dorothy Jeakins; Caracterização: Frank McCoy, Frank La Rue; Efeitos Especiais: Dave Koehler [não creditado]; Direcção de Produção: Gilbert Kurland.

Elenco:

Burt Lancaster (Ben Zachary), Audrey Hepburn (Rachel Zachary), Audie Murphy (Cash Zachary), John Saxon (Johnny Portugal), Charles Bickford (Zeb Rawlins), Lillian Gish (Mattilda Zachary), Albert Salmi (Charlie Rawlins), Joseph Wiseman (Abe Kelsey), June Walker (Hagar Rawlins), Kipp Hamilton (Georgia Rawlins), Arnold Merritt (Jude Rawlins), Doug McClure (Andy Zachary), Carlos Rivas (Lost Bird).

Anúncios