Nuri Bilge Ceylan

Com Nuri Bilge Ceylan, o vencedor da Palma de Ouro do Festival de Cannes de 2014, com o filme “Sono de Inverno” (Kış Uykusu), A Janela Encantada inicia uma série de olhares para a filmografia de algus dos realizadores mais importantes deste início de século.

Nascido na Turquia, e amante da fotografia desde muito cedo, Ceylan abandonou os seus estudos de engenharia, para se dedicar ao cinema, tendo realizado a sua primeira curta-metragem, “Koza” (1995), aos 36 anos. Confessa-se amante do cinema de Ozu, Tarkovsky, Bergman, Bresson e Antonioni, autores cujas influências se podem ver na sua obra.

Com sete longas-metragens (e uma curta), os seus filmes destacam-se pelo extremo realismo com que trata os temas, geralmente sobre personagens da Turquia actual, como ele saídos da elite intelectual, a braços com problemas pessoais ou de relacionamentos. Tudo isto é filmado com uma sensibilidade fotográfica, de longos planos fixos, close-ups claustrofóbicos, e onde os diálogos são secundários perante as imagens de rostos e gestos de uma expressividade subtil, numa luz, tempo e presença de quase religiosidade.

Textos adicionais

Ligação exterior: Entrevista a Nuri Bilge Ceylan ao blogue português c7nema

Anúncios