Etiquetas

, , , , , , , , , ,

Rise of the GuardiansJack Frost (voz de Chris Pine) é a personificação do gelo, ser rebelde e brincalhão, mas atormentado por não saber de onde veio. Tudo muda quando é convocado pelos guardiões, para se tornar um deles. Estes são o Pai Natal (voz de Alec Baldwin), o Coelho da Páscoa (voz de Hugh Jackman), a Fada dos Dentes (voz de Isla Fisher) e o João Pestana. Juntos protegem a inocência das crianças e dependem delas para existir. Só que a chegada do Papão (voz de Jude Law) ameaça essa inocência, quando ele enche os sonos de pesadelos, e boicota as acções dos guardiões, como a troca de dentes de leite por uma moeda, ou os ovos da Páscoa escondidos pelos coelhos.

Análise:

Baseado na série de livros infantis “The Guardians of Childhood”, de William Joyce, a DreamWorks Animation produziu, em 2012, o filme “A Origem dos Guardiões”, que teve como produtores executivos o próprio Joyce e Guillermo De Toro, e a realização de Peter Ramsey. Como vem sendo hábito, tratando-se de um filme de grande fôlego de uma das grandes produtoras de animação norte-americanas, o filme foi produzido com a tecnologia 3D, e animação gerada em computador. Joyce já antes produzira, com a Reel FX, a curta-metragem “The Man in the Moon”, mas foi através da DreamWorks Animation que percebeu ser possível animar o seu universo literário com a qualidade que imaginava. O filme é dedicado à sua filha Mary Katherine Joyce, o objecto das suas histórias, e que morreu de cancro aos 18 anos, durante a produção do filme.

Numa altura em que se torna cada vez mais difícil ser original nas superproduções de animação, que por esta altura começavam já a denotar cansaço com a repetição de fórmulas e a cristalização de séries e sequelas, “A Origem dos Guardiões” é uma tentativa de trazer um novo léxico de ideias e personagens para o cânone infantil do século XXI.

Assim, a partir da obra de William Joyce estabelece-se a existência dos titulares guardiões da infância, que são aquelas figuras mitológicas usadas pelos pais em rituais infantis. No filme estes são North, ou o Pai Natal (voz de Alec Baldwin), Bunny, ou o Coelho da Páscoa (voz de Hugh Jackman), Tooth, ou a Fada dos Dentes (voz de Isla Fisher) e Sandy, ou Sandman, em português João Pestana. Estes são supervisionados por Manny, o Homem da Lua, que lhes propõe um novo elemento, que será a figura central do filme. Ele é Jack Frost (voz de Chris Pine), personagem sem relação em português, mas que significa o espírito do Inverno, responsável pela chegada do gelo e neve.

Estes personagens terão de combater o angular (de inspiração expressionista alemã, porventura com o dedo de Del Toro) Pitch Black, o Bogeyman, ou Papão (voz de Jude Law), que quer transformar os sonhos em pesadelos, espalhar o medo pelo mundo, para assim debelar os guardiões na sua missão. É que, sem trocar dentes por uma moeda as crianças deixam de acreditar na Fada dos Dentes, e sem ver os ovos da Páscoa escondidos, deixam de acreditar no Coelho da Páscoa, e estes por sua vez definharão.

Entra em cena Jamie Bennett (voz de Dakota Goyo), o rapazinho que nunca deixa de acreditar, e que irá ajudar Jack Frost a tornar-se um Guardião de pleno direito, sendo a primeira criança a vê-lo e consequentemente a acreditar na sua existência. Reunindo mais crianças, Jack Frost traz a força suficiente aos guardiões, para frustrar os intentos maldosos de Pitch Black.

Com uma história construída sobre a inocência infantil, e a magia de acreditar em referências universais no mundo ocidental, “A Origem dos Guardiões” vai mais longe, construindo a sua própria mitologia, apresentando muitos seres mágicos secundários (dos pequenos elfos aos yetis, passando pelas pedras em forma de ovo), e explicações próprias (como a relação entre dentes de leite e memórias infantis). É pois isso um filme com uma piscadela de olho a momentos felizes da infância, como acaba por ser a memória reencontrada por Jack, que o coloca no caminho certo. Dos mais pequenos detalhes às sequências mais exuberantes, sente-se que a equipa de Peter Ramsey soube construir um filme com um imaginário próprio de reinvenção respeitosa de personagens populares, com grande perícia, e bom gosto.

Tudo isto surge, no entanto, com a roupagem moderna dos filmes de super-heróis. Por essa razão, North surge de espadas e Bunny de boomerang, e são várias as sequências vertiginosas de batalhas que nos fazem pensar estarmos num filme de heróis da Marvel ou DC Comics. Excessos à parte, a construção visual não deixa de ser interessante, e vívida, graças a opções de personagens imaginativos, por vezes bebendo noutras fontes. Por exemplo Jack Frost parece um Peter Pan, cavalgando o vento e eternamente jovem, enquanto Bunny viaja por túneis mágicos, numa alusão ao coelho de “Alice no País das Maravilhas”.

Num misto de acção e conto de fadas de mensagem alegórica sobre o final da infância, “A Origem dos Guardiões” lembra as cores do Natal, os doces da Páscoa, a alegria da neve, e sobretudo a felicidade que é a inocência das crianças.

O filme foi bem recebido pela crítica, tanto devido à sua fotografia, design e animação, como pela evocação de valores e personagens imediatamente apreendidos como universais.

Produção:

Título original: Rise of the Guardians; Produção: DreamWorks Animation; Produtores Executivos: William Joyce, Guillermo del Toro, Michael Siegel; País: EUA; Ano: 2012; Duração: 97 minutos; Distribuição: Paramount Pictures; Estreia: 12 de Outubro de 2012 (Mill Valley Film Festival, EUA), 16 de Novembro de 2012 (China), 29 de Novembro de 2012 (Portugal).

Equipa técnica:

Realização: Peter Ramsey; Produção: Christina Steinberg, Nancy Bernstein; Produtores Associados: Tom Jacomb, Cameron Stevning; Argumento: David Lindsay-Abaire [baseado na série de livros “The Guardians of Childhood” de William Joyce, e no filme da Reel FX “The Man in the Moon” realizado por William Joyce]; Música: Alexandre Desplat, Michael Allen (música adicional); Orquestração: Conrad Pope, Alexandre Desplat; Direcção Musical: Carmine Lauri, Alexandre Desplat; Fotografia: Digital 3D, cor por Technicolor; Montagem: Joyce Arrastia; Design de Produção: Patrick Marc Hanenberger; Direcção Artística: Max Boas; Efeitos Especiais: Jonathan Leaders; Efeitos Visuais: David Prescott; Animação: Gabe Hordos; Consultor Visual: Roger Deakins; Direcção de Produção: Ryan Harris.

Elenco:

Chris Pine (Jack Frost – voz), Alec Baldwin (North, Pai Natal – voz), Jude Law (Pitch Black, Papão – voz), Isla Fisher (Toot, Fada dos Dentes – voz), Hugh Jackman (Bunny, Coelho da Páscoa – voz), Dakota Goyo (Jamie Bennett – voz), Khamani Griffin (Caleb – voz), Kamil McFadden (Claude – voz), Georgie Grieve (Sophie Bennett – voz), Emily Nordwind (Mãe de Jamie / Mãe de Jack – voz), Jacob Bertrand (Monty – voz), Olivia Mattingly (Pippa / Jack’s Sister – voz), Dominique Grund (Cupcake – voz).

Advertisements