Etiquetas

, , , , , , , , , , ,

The Adjustment BureauSinopse:

Quando David Norris (Matt Damon) um jovem político em rápida ascenção, conhece casualmente a bailarina Elise (Emily Blunt), quanto mais um se sente atraído pelo outro, mais David percebe que há forças que os tentam separar. Estes são agentes de uma entidade extra-humana, que dizem velar para o destino, ou o plano traçado por Deus, se mantenha. Para isso David e Elise não podem mais encontrar-se. Mas com a ajuda de Harry (Anthony Mackie), um agente que deixou de acreditar no plano, David vai desafiar todas as forças do destino, com risco para a sua própria existência.

Análise:

Produto da imaginação de Philip K. Dick, de entre os nomes sonantes da ficção científica, talvez aquele que mais vezes foi adaptado ao cinema, “Os Agentes do Destino” é a adaptação cinematográfica de George Nolfi, do conto “Adjustment Team”. Esta foi a estreia de Nolfi como realizador, depois de se notabilizar como argumentista de filmes como “Ocean’s 12” (Ocean’s Twelve, 2004), e “Ultimato” (The Bourne Ultimatum, 2007), ambos com Matt Damon.

Como habitual na sua obra, a história de Philip K. Dick lida com realidades alternativas, ou diferentes percepções da existência e realidade. Este era um tema caro ao autor, que sofria de esquizofrenia, e tentava tirar vantagem literária da sua experiência pessoal.

Os agentes do destino que dão nome ao filme (Departamento de Ajustes, no original) são aqui uma espécie de intermediários de uma entidade superiora descrita como O Secretário, aquele que escreve o plano, ou aquilo que mais vulgarmente chamamos de Destino. Esse plano tem como fim manter a humanidade num caminho mais ou menos pacífico, longe da barbárie de outros tempos, e longe da auto-destruição. Para tal, as equipas de ajuste procuram irregularidades no plano, isto é, pessoas cujo livre-arbítrio as possa levar a tomar caminhos não previstos, e que o possam pôr em causa. O seu papel é, através de pequenas intervenções (inconsequentes para outras pessoas), conseguirem mudar caminhos, criando coincidências, oportunidades, abrindo e fechando portas.

A analogia da porta vai mais longe, com esta equipa de anjos do destino a movimentar-se pelo nosso mundo através de portas, que abertas por eles os levam a outros lugares. Basta para tal terem um chapéu (o que dá a boa parte do filme uma atmosfera de anos 1940).

Por uma coincidência, ou pela falta de zelo de um destes anjos, o desiludido Harry (Anthony Mackie), David Norris (Matt Damon), um jovem político em ascenção, vai, não só encontrar a equipa de ajuste em funcionamento, como ter repetidas oportunidades de encontrar uma mulher, Elise (Emily Blunt), pela qual se sentirá invulgarmente atraído. Se a química entre David e Emily parece demasiado forte para se perder em coincidências de azar e oportunidades perdidas, os superiores de Harry são obrigados a intervir (com John Slattery e Terence Stamp também em destaque no elenco), e David é avisado de que se desafiar o destino corre o risco de ver a sua memória apagada.

Com a tónica na existência ou não do livre-arbítrio, no papel do destino, e na vigilância superiora, o filme é ainda assim um grito pelo reconhecimento humano, em que algo tão puro como o amor pode desafiar a mais profundamente escrita verdade, dando-nos esperança como espécie.

Com uma narrativa que passa pela comédia romântica, toca o drama, e navega na ficção científica, “Os Agentes do Destino” é um filme de aventura, discreta, provocante, capaz de fazer pensar muito para além da vulgar história de amor impossível. A sua principal força está no confiar nas interpretações como forma de nos envolver na história, em vez de procurar convencer-nos com efeitos especiais ou cenas de acção mirabolante. A forma subtil com que a trama nos é dada a ver, como pequenas pistas para esse mundo “por detrás das cortinas” mostra também uma escrita muito sólida e inspirada, que tem ainda a virtude de levantar questões sem forçar respostas.

Para além das consistentes interpretações de Matt Damon e Emily Blunt, ambos cativantes nas idiossincrasias, forças e fraquezas dos seus personagens, o filme destaca-se ainda pela sua magnífica fotografia, e um design que consegue transportar outra era para dentro do tempo presente, numa comunhão invulgar, como que a lembrar essa intemporalidade de que o argumento trata.

Produção:

Título original: The Adjustment Bureau; Produção: Universal Pictures, Media Rights Capital, Gambit Pictures, Electric Shepherd Productions; Produtores Executivos: Jonathan Gordon, Isa Dick Hackett; País: EUA; Ano: 2011; Duração: 105 minutos; Distribuição: Universal Pictures; Estreia: 4 de Março de 2011 (EUA), 20 de Março de 2011 (Portugal).

Equipa técnica:

Realização: George Nolfi; Produção: Michael Hackett, George Nolfi, Bill Carraro, Chris Moore; Argumento: George Nolfi [baseado no conto de Philip K. Dick “Adjustment Team”); Fotografia: John Toll [filmado em Panavision, cor por Technicolor]; Design de Produção: Kevin Thompson; Montagem: Jay Rabinowitz; Música: Thomas Newman; Co-Produção: Joel Viertel; Produtor Associado: Eric Kripke; Efeitos Visuais: Mark Russell; Figurinos: Kasia Walicka-Maimone; Direcção Artística: Stephen H. Carter; Cenários: Susan Bode Tyson; Caracterização: Evelyne Noraz, Louise McCarthy; Efeitos Especiais: Steven Kirshoff.

Elenco:

Matt Damon (David Norris), Emily Blunt (Elise Sellas), Anthony Mackie (Harry Mitchell), John Slattery (Richardson), Michael Kelly (Charlie Traynor), Terence Stamp (Thompson), Donnie Keshawarz (Donaldson), Chuck Scarborough (O Próprio), Anthony Ruivivar (McCrady), David Bishins (Burdensky), Jon Stewart (O Próprio), Kar (Consultor Político), RJ Konner (Consultor Político), Susan D. Michaels (Repórter), Gregory P. Hitchen (Uofical da Guarda Costeira), Gregory Lay (Albert, Assessor de Campanha), Lauren Hodges (Robyn, Assessor de Campanha), James Carville (O Próprio), Mary Matalin (A Própria), Michael Bloomberg (O Próprio), Betty Liu (A Própria), Don Hewitt (Motorista do Autocarro), Julie Hays (Susan, Receptionista, Fabrizio Brienza (Miller), Peter Epstein (Taxista), Kirsty Meares (Sargento da Polícia), Jessica Lee Keller (Lauren, Amiga de Elise), Kieran Campion (Asessor de Donaldson), Sandi Carroll (Cirurgião), Daniel Bazile (O Próprio), Shane McRae (Adrian Troussant, Noivo de Elise), David Alan Basche (Assessor de Thompson), Joel de la Fuente (Assessor de Thompson), Mike DiSalvo (Assessor de Thompson).

Anúncios