Etiquetas

, , , , , , , , , , , ,

The RavenSinopse:

Quando o Dr. Erasmus Craven (Vincent Price) se preparava para mais uma noite dedicada a recordar a sua esposa Lenore, falecida dois anos antes, um corvo vem bater no vidro da janela como que pedindo para entrar. Dentro de casa o corvo surpreende o Dr. Craven, falando e dizendo-se vítima de um feitiço. Ao reverter o feitiço, o corvo revela-se como o feiticeiro Dr. Adolphus Bedlo (Peter Lorre), que se quer vingar do homem que o pôs assim, o temível Dr. Scarabus (Boris Karloff). A princípio relutante em acompanhá-lo, o Dr. Craven deixa-se convencer no momento em que Bedlo lhe diz ter visto Lenore viva, no castelo de Scarabus.

Análise:

“O Corvo” foi o quinto da série de filmes de Roger Corman para a AIP, baseados em obras de Edgar Allan Poe, seguindo-se a “Premature Burial”, o único filme da série sem a presença de Vincent Price. É um dos mais populares filmes da série, e um dos títulos mais conhecidos dos fãs do escritor gótico norte-americano. Mais uma vez com argumento de Richard Matheson, o filme é inspirado pelo célebre poema homónimo de Poe, que partindo da ideia de um corvo falando com o narrador, que alimenta um sofrimento causado pela ausência de uma certa Lenore, compõe uma história tragico-cómica de mistério, em torno de um conjunto de feiticeiros.

De facto, como já acontecera na segunda história de “A Maldita, o Gato e a Morte” (Tales of Terror, 1962), “O Corvo” é também uma história onde a comédia está presente, notando-se o ponto em comum entre as duas obras, que é a presença de Peter Lorre. Tal dá a ideia de que Corman sentia já um certo desgaste na sua fórmula, e queria acima de tudo auto-parodiar-se.

Vincent Price é agora um feiticeiro que não está seguro da sua herança, não querendo exercer os poderes que tem, virando costas à irmandade de feiticeiros a que deveria pertencer. Ao invés limita-se a sofrer a perda da esposa Lenore (Hazel Court), que crê morta, mas afinal está viva em casa do seu maior rival, Scarabus (o veterano Boris Karloff). O elemento de ligação é o corvo, isto é, um terceiro feiticeiro, enfeitiçado, de seu nome Bedlo (Peter Lorre). Com a sua fácil irascibilidade, propensão para a bebida, e incapacidade de fugir ao ridículo, Bedlo é o fulcro da história, e o centro do seu humor, sendo as suas tomadas de posição a definir o desenrolar do enredo.

Voltando ao cenário habitual do castelo de contornos medievais, cores barrocas e personagens trágicos de natureza aristocrática, Corman está assim no terreno familiar das suas produções de Poe, filmando uma história gótica de confrontos de mágicos e poderes, cheia de reviravoltas e surpresas. Nunca deixando a atmosfera jovial da comicidade, Corman brinca com os clichès do terror clássico, fazendo para isso uso das personas de cada um dos seus actores principais, como é evidente na sequência final em que coloca Price e Karloff num duelo final de magia quase em jeito de western.

Destaque ainda para a presença do jovem Jack Nicholson, num dos seus primeiros papéis no cinema, ele que voltaria a trabalhar com Corman noutro filme “O Terror” (The Terror, 1963) do mesmo ano.

Produção:

Título original: The Raven; Produção: Alta Vista Productions; Produtores Executivos: James H. Nicholson, Samuel Z. Arkoff; País: EUA; Ano: 1962; Duração: 86 minutos; Distribuição: American International Pictures (AIP); Estreia: 25 de Janeiro de 1963 (EUA).

Equipa técnica:

Realização: Roger Corman; Produção: Roger Corman; Argumento: Richard Matheson [baseado no poema de Edgar Allan Poe]; Director de Produção: Bartlett A. Carré; Música: Les Baxter; Fotografia: Floyd Crosby (filmado em Panavision, cor por Pathè); Design de Produção e Direcção Artística: Daniel Haller; Montagem: Ronald Sinclair; Figurinos: Marjorie Corso; Caracterização: Ted Coodley; Cenários: Harry Reif; Efeitos Especiais: Pat Dinga.

Elenco:

Vincent Price (Erasmus Craven), Peter Lorre (Adolphus Bedlo), Boris Karloff (Scarabus), Hazel Court (Lenore Craven), Olive Sturgess (Estelle Craven), Jack Nicholson (Rexford Bedlo), Connie Wallace (Criada), William Baskin (Grimes), Aaron Saxon (Gort).

Anúncios