Etiquetas

, ,

O meu ciclo - Sofia Santos

Teenage Angst

por Sofia Santos
autora do blog Girl On Film

O mote para este texto é dado por “Teenage Angst” da banda Placebo.

O porquê da escolha? Porque a adolescência é algo que gosto de observar. E angústia, porque é um dos melhores termos para descrever e caracterizar esta “borbulhenta fase”.

Os dramas e as alegrias balançam entre um não saber o que vestir, uma troca de beijos na discoteca, um será que ele(a) gosta de mim? Entre ralhetes dos pais, um primeiro cigarro, a primeira cerveja e a oscilação – quase abismal – entre o não querer tomar banho e o passar horas dentro de uma banheira.

A temática “adolescência” tem um potencial imenso para argumentos no Cinema, mas muitas vezes é mal tratada. A abordagem fácil, a utilização do cómico, do amor lamechas, do baile de finalistas, ou da gravidez na adolescência pode ser um descalabro catastrófico, no entanto, todos estes clichés têm potencial, quando à frente dos filmes, estão realizadores competentes, um argumento solido e actuações marcantes.

A escolha das obras cinematográficas podia ter sido completamente diferente. Podia ter optado por um ciclo fofinho e romântico, um cómico ou coisa semelhante. Mas, como já fui adolescente, e fui um exemplar complexo, resolvi escolher filmes polémicos. Filmes estes, que tenho a certeza que se naquele ano, naquele dia e naquela hora, não tivesse mudado a minha forma de viver e de estar, podiam ser verdadeiros documentos biográficos.

"Elephant" (Gus Van Sant, 2003)

Quando a vida prega um susto. – Elephant (Gus Van Sant)
Aclamado e polémico, o filme narra os acontecimentos que envolverem um tiroteio numa escola. Inspirado no massacre de Columbine, o filme começa antes do tiroteio e segue a vida dos vários personagens dentro e fora da escola – numa altura em que não têm qualquer conhecimento prévio sobre aquilo que está prestes a acontecer.

Quando a doença surge e é usada ao serviço do mal. – Kids (Larry Clark)
Tendo como cenário de fundo a cidade de Nova York, Kids mostra o agitado mundo dos adolescentes – caracterizado pelo uso excessivo de drogas e sexo inseguro. Telly é um jovem que tem como definição de “sexo seguro” só ter relações sexuais com virgens, mas tudo se altera quando uma das meninas virginais é portadora do vírus da Sida.

Quando a idiotice da origem à morte. – Paranoid Park (Gus Van Sant)
Alex é um jovem skater de 16 anos, fã e usuário diário do famoso parque. O jovem vê-se envolvido acidentalmente na morte de um segurança e resolve manter a morte de um ser humano em segredo.

"Bully" (Larry Clark, 2001)

Quando não nos aceitam como somos – Bully (Larry Clark)
Baseado numa história verídica, conta a história de sete estudantes do secundário com uma vida levada entre extremos e marcada por sexo e uso de drogas, que matam de forma selvática e cruel um amigo/colega. A premeditação do crime, destrói de forma irremediável a vida de todos.

Quando o companheirismo vence. – Stand by Me (Rob Reiner)
Cordie, Chris, Teddy e Vern são quatro amigos inseparáveis. Os quatro resolvem partir numa aventura com o objectivo de encontrarem um jovem desaparecido. Os quatro querem ser heróis à força e durante dois dias partilham experiências – umas boas, outras más. Superam todas, com coragem e determinação, mas sobretudo com a amizade que os une.

Quando acontece a obrigatoriedade de crescer. – Juno (Jason Reitman)
Juno é uma jovem segura de si própria e de resposta pronta. Numa tarde em que não tinha nada para fazer, resolve ter relações sexuais com um colega. O resultado foi uma gravidez. A adolescente decide que não quer ficar com o bebé, mas conforme o tempo vai passando e a barriga vai crescendo, Juno é obrigada a crescer com ela.

"The Perks of Being a Wildflower" (Stephen Chbosky, 2012)

Quando o assustador desconhecido, se torna confortável mente familiar. – The Perks of Being a Wallflower (Stephen Chbosky)
Charlie é pouco sociável e invisível para os outros. Mas conhece um grupo de adolescentes que são também eles estranhos à sua maneira. Surgem assim novas amizades, amor, sexo, diversão e uma paixão pela literatura. Mas tudo isto é perturbado por um Passado que insiste em atormenta-lo.

Quando a adolescência destrói os sonhos de vida adulta que se sonhava ser perfeita. – Sleepers (Barry Levinson)
Nova Iorque. Verão, calor insuportável. Quatro amigos procuram a diversão na rua, mas a diversão acaba em tragédia. Condenados a uma pena num estabelecimento prisional, cruzam-se com adultos que vão destruir o seu processo de crescimento, os seus sonhos e até a amizade que os unia. Anos mais tarde, já em liberdade, reencontram-se. A vida de cada um tomou rumos diferentes, dois subsistiram melhor que os outros, mas os quatro, mais do que a amizade que os uniu, é a vingança que os move.

Quando o amor é proibido. – Circumstance (Maryam Keshavarz)
Duas adolescentes iranianas estão a descobrir a sua sexualidade e a informação contemporânea do mundo ocidental. Mas o conhecimento que chega do mundo exterior e os sentimentos que nutrem uma pela outra vão entrar em choque com os valores intrínsecos e milenares de uma cultura retrógrada e enraizada.

"The Basketball Diaries" (Scott Kalvert, 1995)

Quando crescer é uma desilusão. – The Basketball Diaries (Scott Kalvert)
Nova Iorque, anos 70. Os sonhos da Geração de 60 destruídos. Jim Carrol é um jovem atleta que pretende ser uma estrela de Basquetebol, mas numa curva da vida, Jim envolve-se com drogas, crime e prostituição e vive de perto a doença do seu melhor amigo. Carrol cresce, mas o caminho que escolheu, terá um retorno impossível.

“When you’re young, not much matters. When you find something that you care about, then that’s all you got. When you go to sleep at night you dream of pussy. When you wake up it’s the same thing. It’s there in your face. You can’t escape it. Sometimes when you’re young the only place to go is inside. That’s just it – fucking is what I love. Take that away from me and I really got nothing.” (Telly in Kids)

Filmes citados:

  • “Conta Comigo” (Stand by Me, 1986) de Rob Reiner
  • “Miúdos” (Kids, 1995) de Larry Clark
  • “Grito de Revolta” (The Basketball Diaries, 1995) de Scott Kalvert
  • “Sentimento de Revolta” (Sleepers, 1996) de Barry Levinson
  • “Bully – Estranhas Amizades” (Bully, 2001) de Larry Clark
  • “Elefante” (Elephant, 2003) de Gus Van Sant
  • “Juno” (Juno, 2007) de Jason Reitman
  • “Paranoid Park” (Paranoid Park, 2007) de Gus Van Sant
  • “Circumstance” (Circumstance, 2011) de Maryam Keshavarz
  • “As Vantagens de Ser Invisível” (The Perks of Being a Wallflower, 2012) de Stephen Chbosky
Anúncios