Etiquetas

, , , , , , , , , , ,

Das WachsfigurenkabinettSinopse:

Um jovem poeta responde a um anúncio de escritor precisa-se num museu de cera. O proprietário pede-lhe que escreva histórias que acompanhem três das suas figuras: o califa Harun al-Rashid, o czar Ivan, o Terrível, e o assassino Jack, o Estripador. Sob a incitação da filha do proprietário, o poeta deita mãos à obra.

Como primeira história, o poeta imagina-se como Assad, um padeiro, que vive junto ao palácio. O fumo da padaria incomoda o califa que envia o Grão-vizir resolver o asunto. Este encanta-se com a mulher do padeiro, e volta para falar dela ao califa. À noite, enquanto o Assad sai de casa para roubar o anel do mágico do califa, para impressionar a sua mulher, o califa, disfarçado, entra em casa desta. Assad entra no quarto do califa e corta-lhe um braço, roubando o anel, não sabendo que se trata de um boneco de cera. Assad foge então para casa perseguido pelos guardas, e ao chegar, o verdadeiro califa esconde-se dentro do forno. Os guardas entram em casa e prendem Assad que querem matar. Percebendo tudo, a sua mulher pega no anel falso e “deseja” que o califa apareça vivo, no forno onde, de facto, ele se esconde. Como final feliz, o califa faz Assad padeiro oficial da corte.

A segunda história vê Ivan, o Terrível e o seu astrólogo a visitar a sua câmara de torturas, onde o envenenador prepara venenos para aqueles cujo nome é escrito na ampulheta que dita o fim da suas vidas. Temendo ser o próximo, o envenenador escreve o nome de Ivan na ampulheta, acabando preso por traição. Quando um nobre vem convidar o czar para o casamento da sua filha, este temendo uma cilada, troca de lugar com ele. De facto na viagem há um atentado, e o pai da noiva é morto. Ivan obriga a que a festa continue, e quando mostra interesse na noiva, o noivo ataca-o, sendo condenado à câmara de torturas, enquanto a noiva é levada pelo czar. Descobrindo o nome do czar na ampulheta o seu astrólogo informa-o de que foi envenenado. Ivan acredita que foi envenenado e que morrerá após a areia acabar de cair, enlouquecendo a virar constantemente a ampulheta para evitar a sua morte.

A terceira história acontece quando Jack o Estripador (agora chamado Spring-Heeled Jack) ganha vida e persegue o poeta e a filha do proprietário pelo museu. À medida que estes fogem e se escondem, mais Jacks vão aparecendo, de punhal em riste. Finalmente o poeta acorda e percebe que a terceira história fora um sonho seu.

Análise:

Com “Wachsfigurenkabinett” (título que pode ser traduzido como “Museu de Figuras de Cera”), Paul Leni mistura o exotismo oriental com o expressionismo alemão.

Contado como uma sequência de três histórias, encaixadas na narrativa principal, o filme percorre diferentes estados de espírito, começando com um conto bem humurado no estilo das 1001 noites, passando a uma história de puro mal, finalizando com uma perseguição em jeito de pesadelo, antes do epílogo de final feliz.

Mais uma vez repetem-se as características dos filmes expressionistas, com os seus cenários pintados, fortemente estilizados, com perspectivas irreais, interiores sombrios, e por vezes labirínticos, e o uso da sombra como forma de criar um ambiente que vai do misterioso ao aterrador e perturbante.

Embora dispersando-se nos temas, o filme mantém uma forte coesão de estilo, com narrativas simples, mas eficazes, e fácil expressão de emoções, tornando-o um filme muito fácil de agradar.

Destaque para a verdadeira conjunção de estrelas do período expressionista, presentes neste filme: William Dieterle (Valentin em “Fausto”), John Gottowt (o barbeiro em “Genuine” e Bulwer em “O Golem”), Emil Jannings (Mefisto em “Fausto” e o porteito em “O Último dos Homens”), Conrad Veidt (Cesare em “O Gabinete do Dr. Caligari”), Werner Krauss (Caligari em “O Gabinete do Dr. Caligari”). O mais horrífico dos três personagens, Ivan, o Terrível, de Conrad Veidt, terá mesmo servido de inspiração para o personagem de Sergei Eisenstein.

Produção:
Título original: Das Wachsfigurenkabinett [Título inglês: Waxworks]; Produção: Neptune-Film A.G.; País: República de Weimar (Alemanha); Ano: 1924; Duração: 65 minutos; Distribuição: Universum Film (UFA) (Alemanha); Estreia: 13 de Novembro de 1924 (Alemanha).

Equipa técnica:
Realização: Paul Leni, Leo Birinsky; Produção: Leo Birinsky, Alexander Kwartiroff; Argumento: Henrik Galeen; Fotografia: Helmar Lerski; Direcção Artística: Paul Leni; Guarda-roupa: Ernst Stern.

Elenco:
William Dieterle (O Poeta / Assad o Padeiro / Um Príncipe Russo), John Gottowt (Proprietário do Panóptico), Olga Belajeff (Eva / Maimune / Uma Boiarina), Emil Jannings (Harun al Raschid), Conrad Veidt (Ivan, o Terrível), Werner Krauss (Jack o Estripador / Spring-Heeled Jack), Paul Biensfeldt (Grão-vizir); Georg John (Envenenador), Ernst Legal (Prisioneiro).