Etiquetas

, , , , , , , , , , , ,

Everything You Always Wanted To Know About Sex* (*But Were Afraid To Ask)No mesmo ano em que Woody Allen participava num filme mais contido, “O Grande Conquistador” de Herbert Ross, baseado numa peça de teatro sua, voltava ao comando de mais um filme de humor delirante, cheio de burlesco. Este filme, reforçando o tipo de humor episódico característico desta fase da carreira de Woody Allen, era composto de vários pequenos filmes diferentes, a maioria protagonizados por Allen, contando ainda com as participações de Lou Jacobi, Gene Wilder, e Louise Lasser, entre outros.

Sinopse:

Num conjunto de sete vinhetas, temos as respostas a várias questões de índole sexual. Na idade média aprendemos sobre afrodisíacos com o bobo da corte. A sodomia é-nos explicada através da relação entre um médico e uma ovelha. Sobre os orgasmos aprendemos através de uma mulher que apenas os atinge fazendo sexo em público. Temos um homem de meia idade que gosta de se transvestir. Um cientista louco que faz experiências sexuais de resultados perigosos. Vemos um concurso televisivo sobre preversões sexuais. E terminamos olhando para a vida de um espermatozóide vista de dentro do corpo humano. O filme é, apenas em título, baseado no livro com o mesmo nome, de David Reuben.

Análise:

Continuando a sua fase rocambolesca, Woody Allen construiu “O ABC do Amor” como um conjunto de quadros separados, onde algumas perguntas são respondidas com histórias cómicas.

Analisando cada quadro separadamente vemos diferenças no tipo de humor. O quadro medieval é aquele que mais se aproxima do humor caótico de Allen, não faltando as referências a Hamlet, num inglês inventado, e ajudando a situações hilariantes. O segundo quadro traz-nos um Gene Wilder brilhante, bastante contido, sendo o humor feito do ridículo da situação em que ele se deixa envolver. O terceiro quadro (com Louise Lasser), todo falado em italiano e com Woody Allen fumando compulsivamente, funciona como uma referência ao cinema italiano. Sendo um dos quadros mais fracos do filme, o desempenho sexual é a força motriz a provocar as gargalhadas. Temos depois a história de um homem de terceira idade, heterossexual, mas que gosta de se transvestir, o que causará uma situação embaraçosa. O quinto quadro é uma homenagem ao cinema de terror clássico dos anos trinta, com a casa assombrada e o cientista louco (interpretado por John Carradine, um actor de culto do género), que termina numa louca perseguição por uma mama gigante, e vive das habituais tiradas desconcertantes de Woody Allen. Um pequeno quadro a preto e branco mostra-nos um programa televisivo sobre preversões é talvez o menos conseguido. Finalmente, o último quadro, talvez o mais original, mostra-nos a cena final da vida de um espermatozóide neurótico, onde, como não podia deixar de ser o protagonista é Woody Allen, com inseguranças e problemas existenciais sobre o sentido da sua vida, num cenário a lembrar os filmes de ficção ciêntífica, terreno aliás a explorar por Woody Allen no seu filme seguinte.

No conjunto são histórias de enorme comicidade, que nos surpreendem pelo seu absurdo constante. Embora nem todas estejam ao mesmo nível, algumas não passando de boas ideias, conseguem dar-nos momenos únicos do humor e originalidade de Woody Allen.

Produção:

Título original: Everything You Always Wanted To Know About Sex* (*But Were Afraid To Ask); Produção: Jack Rollins-Charles H. Joffe Productions / Brodsky/Gould Productions; Produtor Executivo: Jack Brodsky; País: EUA; Ano: 1972; Duração: 89 minutos; Distribuição: United Artists Entertainment from Transamerica Corporation; Estreia: 6 de Agosto de 1972 (EUA).

Equipa técnica:

Realização: Woody Allen; Produção: Charles H. Joffe; Produtor Associado: Jack Grossberg; Argumento: Woody Allen [baseado no livro de David Reuben]; Música e Direcção de Orquestra: Mundell Lowe; Montagem: James T. Heckert; Fotografia: David M. Walsh (filmado em Deluxe-General); Direcção Artística: Dale Hennesy; Cenários: Marvin March; Guarda-roupa: Arnold M. Lipin, G. Fern Weber; Caracterização: Paul Stanhope Jr.; Efeitos Especiais: Harvey Plastrik.

Elenco:

Woody Allen (Victor / Fabrizio / O Bobo / Espermatozóide), John Carradine (Dr. Bernardo), Lou Jacobi (Sam Musgrave), Louise Lasser (Gina), Anthony Quayle (O Rei), Tony Randall (O Operador), Lynn Redgrave (A Rainha), Burt Reynolds (Central de Comunicações), Gene Wilder (Dr. Ross), Jack Barry (Himself), Elaine Giftos (Mrs. Ross), Toni Holt (O Próprio), Robert Q. Lewis (O Próprio), Heather MacRae (Helen Lacey), Pamela Mason (A Própria), Sidney Miller (George), Regis Philbin (O Próprio), Titos Vandis (Milos), Stanley Adams (Operador do Estômago), Oscar Beregi Jr. (Controlo do Cérebro), Alan Caillou (O Pai do Bobo), Dort Clark (Xerife), Erin Fleming (A Rapariga), Geoffrey Holder (Feiticeiro), Jay Robinson (O Padre), Ref Sanchez (Igor), Don Chuy (Jogador de Futebol Americano), Baruch Lumet (Rabino Baumel), Tom Mack (Jogador de Futebol Americano), Robert Walden (Espermatozóide), H.E. West (Bernard Jaffe).

Anúncios