Etiquetas

, , , , , , , , ,

Captain Kronos: Vampire Hunter“Captain Kronos” foi um filme pensado como o episódio piloto de uma série televisiva que não veio a existir. O tom é por isso de um filme de aventuras, tendo como protagonista o musculado actor alemão Horst Janson. A realização foi de Brian Clemens.

Sinopse:
Vendo uma série de estranhas mortes assolar a sua aldeia, nas quais jovens mulheres surgem envelhecidas de muitos anos, o Dr. Marcus chama o seu amigo Captain Kronos, um ex-militar e caçador de vampiros profissional, que chega com o seu colega, o corcunda Professor Hieronymus Grost, e uma rapariga, Carla, que salvou de estar acorrentada numa aldeia por onde passaram, e se tornará sua amante. Grost acredita estar em presença de um outro tipo de vampirismo que suga a juventude e não o sangue, o que é confirmado por mais uma morte, esta na igreja. Encontrando Paul Durward no cemitério, visitando o túmulo do pai, Hagen, o Dr. Marcus descobre que a mãe daquele, Lady Durward, que era suposto estar de cama, está com ele na carruagem, mas não se deixa ver. Entretanto Grost, vai preparando alguns testes nos campos, com sapos mortos, para detectar onde os vampiros passam. Na manhã seguinte, não só houve mais uma morte, como os testes de Grost indicam o vampirismo. Enquanto Kronos e Grost seguem a pista para uma aldeia, Dr. Marcus vai visitar Lady Durward. Mais uma vez o filho Paul nega o encontro, mas a irmã deste, Sara, parece mais jovem que nunca. Já a mãe, Lady Durward, está na cama, incrivelmente envelhecida. Quando volta a casa, Dr Marcus encontra uma figura encapuçada, mas não sabe o que aconteceu de seguida. Na taverna um grupo de bandidos é contratado para matar Kronos, mas este derrota-os. Quando preparam armadilhas com campaínhas, na floresta, para encontrar os vampiros, assistem ao assalto de uma jovem por um morcego. No dia seguinte Dr. Marcus descobre que se transformou num vampiro, e pede a Kronos para o matar. Kronos e Grost tentam vários métodos como trespassar-lhe o coração com uma estaca e enforcamento, acabando por morrer acidentalmente ao ferir-se na cruz de aço que traz ao pescoço. Não percebendo o que se passa, o povo da aldeia acusa Kronos de ter assassinado o Dr. Marcus e ataca-o no cemitério, onde este procura uma enorme cruz de aço. Kronos livra-se dos atacantes, e Grost forja uma nova espada a partir do aço da cruz. À noite uma figura encapuçada ataca mais uma família, e Kronos vê uma carruagem a deixar o local. No dia seguinte Kronos reconhece a carruagem, quando Sara Durward visita o cemitério, e crê que o vampirismo está ligado aos Durward. Devidamente preparado com crucifixos e alho, Kronos vai à Mansão Durward, com Carla como isco. Carla é recebida pelos irmãos Paul e Sara como se estivesse perdida, e durante a noite, enquanto dorme no salão, surge a rejuvenescida Lady Durward, que a hipnotiza. Lady Durward é surpreendida pelos filhos, a quem confessa o seu segredo de juventude, por ser uma Karstein, e mostra ter trazido de volta à vida o marido, Hagen, a quem oferece Carla. Depois hipnotiza-os para que se esqueçam de tudo. Kronos, que entrara na mansão, descobre no quarto de Lady Duward que ela usava uma máscara para parecer velha, e irrompe no salão antes que Hagen morda Carla. Quando Lady Durward o tenta hipnotizar, Kronos mostra-lhe a superfície espelhada da espada e ela auto-hipnotiza-se. Após uma longa luta de espadas com Hagen, Kronos mata-o, e de seguida mata Lady Durward. Os dois desfazem-se em pó ao morrerem, enquanto Carla, Paul e Sara regressam da hipnose. Na manhã seguinte, Kronos e Grost partem para mais aventuras, deixando Carla na aldeia.

Análise:
Filmado em 1972, mas apenas estreado em 1974, “Captain Kronos” surge na Hammer, numa altura em que esta apostava em redefinir a sua imagem com temas modernos e histórias e uma imagem mais contemporâneas. Parece por isso um pouco arcaico, se visto dessa perspectiva. Pensado como o episódio piloto de uma série, o filme tem uma característica de filme de aventuras, onde o herói o é claramente, alguém incorruptível, com vontade de ferro, sem temor, e com um desígnio imperturbável: matar vampiros. A fotografia é por isso mais luminosa, menos ao estilo gótico. Tendo como base o rejuvenescimento através do sangue, o tema não é novo na Hammer, sendo uma repetição do usado em “A Condessa Drácula”. Horst Janson desempenha um musculado e aventureiro espadachim, mas frio e distante, demasiado automático e desprovido de sentimentos, quem nem mesmo a relação carnal com a sedutora Carla (Caroline Munro) vem alterar. Com um cenário arcaico, a história desenrola-se como uma série de episódios campestres de caça aos vampiros, no que é claramente um prelúdio a uma história que não teria continuação. Os clichès dos filmes anteriores estão aqui novamente presentes, com as voluptuosas mulheres que facilmente se deixam morder, os generosos salpicos de sangue, e a família aristocrática que esconde a fonte do mal. Destacam-se algumas cenas bem conseguidas, como a sombra do crucifixo que ganha nova forma na igreja antes da morte de mais uma rapariga. O episódio dos sapos renascidos como prova da passagem de um vampiro é mais uma novidade na mitologia do género. Não sendo um clássico, é ainda assim um filme que cumpre o seu objectivo de entretenimento. A cena final do duelo de espadas numa mansão gótica é o culminar perfeito do filme. De notar como décadas depois a ideia de um caçador de vampiros como aventureiro voltou ao cinema, por exemplo em “Van Helsing”, de Stephen Sommers (2004).

Produção:
Título original: Captain Kronos: Vampire Hunter; Produção: Hammer Film Productions; País: Reino Unido; Elstree Studios; Ano: 1972; Duração: 91 minutos; Distribuição: Paramount Pictures; Estreia: 7 de Abril de 1974 (Inglaterra).

Equipa técnica:
Realização e argumento: Brian Clemens; Produção: Albert Fennell e Brian Clemens; Director de Produção: Roy Skeggs; Música: Laurie Johnson; Supervisão Musical: Philip Martell; Montagem: James Needs; Direcção Artística: Robert Jones; Fotografia: Ian Wilson (processado por Humphried Laboratories); Caracterização: Jim Evans; Guarda-roupa: Dulcie Midwinter; Encenação de Lutas: William Hobbs.

Elenco:
Horst Janson (Capitão Kronos); John Carson (Dr. Marcus); Shane Briant (Paul Durward); Caroline Munro (Carla); John Cater (Professor Hieronymus Grost); Lois Daine (Sara Durward); Ian Hendry (Kerro); Wanda Ventham (Lady Durward); William Hobbs (Hagen); Brian Tully (George Sorell); Robert James (Pointer); Perry Soblosky (Barlow); Paul Greenwood (Giles); Lisa Collings (Vanda Sorell); John Hollis (Estalajadeiro); Suzanna East (Isabella Sorell); Stafoord Gordon (Barton Sorell); Elizabeth Dear (Ann Sorell); Joanna Ross (Myra); Neil Seiler (Padre); Olgar Antthony (Lilian); Gigi Gurpinar (Rapariga Cega); Peter Davidson (Homem Alto); Terence Sewards (Tom); Trevor Lawrence (Deke); Jacqui Cook (Empregada do Bar); Penny Price (Prostituta).

Anúncios