Etiquetas

, , , , , , , ,

Tim Burton's The Nightmare Before ChristmasNa cidade do Halloween as suas estranhas criaturas divertem-se a preparar sustos para essa festa, lideradas por Jack, o Rei-abóbora. Mas Jack encontra-se aborrecido, pois todos os anos são iguais, e precisa de algo diferente. Enquanto vagueia para fora da cidade, cai acidentalmente na Cidade do Natal, onde assiste surpreendido a preparativos que não compreende. De regresso à Cidade do Halloween, Jack convence os seus a serem eles a fazer o próximo Natal, raptando o Pai Natal, e confeccionando eles próprios os brinquedos… ao seu jeito.

 

Análise:

O conhecido estilo de Tim Burton, e o seu mundo de criações fantasmagóricas e deformadas, em jeito de contos de fadas extraídos de pesadelos, ganha forma em “O Estranho Mundo de Jack”. Baseado no seu antigo poema “The Nightmare Before Christmas”, trata-se de um filme de Natal muito peculiar, com vampiros, lobisomens, cadáveres, bruxas, fantasmas, aranhas, serpentes e todo o tipo de criaturas assustadoras, que vivem num mundo dedicado a criar os sustos do dia das bruxas, o famoso Halloween, mas que por uma vez querem imitar o Natal. Realizado por Henry Selick (Tim Burton encontrava-se entre a realização de “Batman Returns” e a pré-produção de “Ed Wood”), trata-se de uma homenagem ao expressionismo alemão dos anos 20 (já expressa noutros filmes de Burton), que ganha aqui toda uma nova dimensão. As figuras esguias, caminhos sinuosos, arquitecturas pontiagudas, e formas geométricas irregulares, são claras referências ao filme “O Gabinete do Dr. Caligari” (Das Kabinett des Doktor Caligari, 1920) de Robert Wiene. Mas o estilo alegre, cómico e versejante lembra mais o universo das histórias de Dr. Seuss (Grinch, Worton, etc.). De facto é a música, as rimas e o humor (se bem que negro por vezes) o que conduz a história. Por isso a par de Tim Burton deve destacar-se Danny Elfman que, com uma brilhante banda sonora, ajuda a dar ao filme a sua identidade própria. Filmado em stop-motion, é uma história de Natal original, empolgante e divertida, com diálogos e canções deliciosamente inteligentes. Embora fosse um projecto Disney, a companhia decidiu creditá-lo à sua produtora Touchstone Pictures, por o achar demasiado negro para a imagem da companhia, ideia corroborada pela MPAA (The Motion Picture Association of America) ao atribuir-lhe o grau PG por imagens assustadoras. Ainda assim é um filme de família, para ver com a criançada menos impressionável. Porque o Natal é também humor e originalidade, este filme de Tim Burton é de gritos, e fica sempre bem no sapatinho. Em 2006, a Disney reeditou o filme em formato 3D.

Produção:

Título original: Tim Burton’s The Nightmare Before Christmas; Produção: Touchstone Pictures / Skellington Productions Inc.; País: EUA; Ano: 1993. Duração: 74 minutos; Distribuição: Buena Vista International; Estreia: 9 de Outubro de 1993 (EUA), 9 de Dezembro de 1994 (Portugal).

Equipa técnica:

Realização: Henry Selick; Produção: Tim Burton e Denise DiNovi; Música e Letras: Danny Elfman; Argumento: Caroline Thompson, adaptado por Michael McDowell a partir de uma história e personagens de Tim Burton; Director de Animação: Eric Leighton; Fotografia: Pete Kozachik (Animação: Stop Motion); Direcção Artística: Deane Taylor; Montagem: Stan Webb; Consultor Visual: Rick Heinrichs; Cenários: Gregg Olsson.

Elenco:

Danny Elfman (Voz cantada de Jack Skellington / Barril / Palhaço com a Cara Descartável), Chris Sarandon (Jack Skellington), Catherine O’Hara (Sally / Shock), William Hickey (Cientista Louco), Glenn Shadix (Prefeito), Paul Reubens (Lock), Ken Page (Oogie Boogie), Edward Ivory (Pai Natal), Susan McBride (Bruxa grande / WWD.), Debi Durst (Criança Cadáver Cri /Mã Cadáver / Bruxa Pequena), Greg Proops (Demónio Arlequim / Diabo / Saxofonista), Kerry Katz (Homem Debaixo das Escadas / Vampiro / Pai Cadáver), Randy Crenshaw (Mr. Hyde / Behemoth / Vampiro), Sherwood Ball (Múmia / Vampiro), Carmen Twillie (Monstro Marinho / Homem Debaixo das Escadas), Glenn Walters (Lobisomem).

Anúncios